Roteiro de 4 dias em Buenos Aires - Argentina

Rosedal
Rosedal

>>Introdução à Buenos Aires - Argentina

Hey People!!!

Hoje vim contar mais uma trip, só que essa foi com a mamãe e não com o maridão!! Aproveitamos o feriado da JMJ (Jornada Mundial da Juventude) para passear um pouco, conhecer novos ares e, é lógico, fugir da confusão. Infelizmente, o Douglas tava trabalhando e não pode ir.... mas foi ótimo fazer um chamego na minha mãe!! 
PS.: Não tem 4 dias para ficar em Buenos Aires? Então acesse aqui o roteiro de 1 dia e meio! 

So.... let's get start!!!


>>Checklist de Buenos Aires

  • Moeda: Pesos Argentinos (ARS)
  • Idioma: espanhol
  • Fuso: UTC - 3:00

>>Como cheguei em Buenos Aires? Onde fiquei?

>Aéreo

Marquei nosso voo (Tam) para quarta feira mesmo, as 22h04 do Galeão para o Ezeiza, porque assim podemos aproveitar mais o dia seguinte. O voo atrasou (e muito) e saimos do Galeão às 00h30, ainda ficamos esperando numa fila enorme de aviões para decolar. Finalmente decolamos, o voo levou mais ou menos 3 horas, e chegamos no Ezeiza quase 4h00! 

Quando pegamos as malas, minha mãe reparou que o cadeado dela tinha sumido. Fomos reclamar no guiche da Tam e o rapaz disse que nada poderia ser feito, pois todas as coisas dela estavam dentro da mala (ele viu pelo peso da mala). Nem preciso dizer que minha mãe ficou furiosa, né?! Enfim, ela superou e fomos para o hotel. 

Todo mundo me falou para pegar o Taxi Ezeiza, mas como eu não achei, peguei um outro. Paguei 260 pesos na ida e ganhei um voucher para pagar 190 pesos na volta (é, o aeroporto é longe). Levei peso achando que eles não aceitavam dolar nem real, mas eles aceitam sim, pelo menos dolar aceitam! E a cotação que eles fazem é melhor que a cotação do Brasil, mas muita calma nessa hora, o aeroporto não é lugar de trocar todos os seus dinheiros!!! Pegamos o taxi e fomos para o hotel.


>Hotel Dazzler Tower San Martín

Amamos o DazzlerTower San Martín!! O rapaz da recepção foi suuuuuper atencioso com a gente, minha mãe estava com fome e ele arrumou uma xícara de leite quente para ela, enfim, foi um ótimo atendimento!


O quarto era muito bom, duas camas de viúva, bem limpinho, ótimo banheiro, super recomendo!! Não foi caro, além de ser super bem localizado (pertinho da Galeria Pacifico). 

Hotel Dazzler Tower San Martín
Hotel Dazzler Tower San Martín

Hotel Dazzler Tower San Martín
Hotel Dazzler Tower San Martín

Hotel Dazzler Tower San Martín
Hotel Dazzler Tower San Martín

Hotel Dazzler Tower San Martín
Hotel Dazzler Tower San Martín

>>Roteiro de 4 dias em Buenos Aires

PS.: Não tem 4 dias para ficar em Buenos Aires? Então acesse aqui o roteiro de 1 dia e meio! 


>1º dia em Buenos Aires

Nosso primeiro dia foi meio devagar porque fomos dormir muuuuito tarde e acordamos muuuuuito cedo (9h00, foi o mais cedo que conseguimos acordar). Tomamos café da manhã no hotel (muuuito bom o café da manhã! Comi até sair rolando...) e fomos trocar dinheiros! 

Para isso, pegamos o metro na Calle Florida, umas 5 quadras do hotel. Minha mãe preferiu levar dólares porque ela já tinha em casa e a cotação era melhor. Lá em Buenos Aires, eles têm umas casas de câmbio que funcionam com uma cotação muito melhor, eles chamam de "dolar blue". Essa casa de câmbio que nós fomos era beeem longe do hotel, mas valeu a pena.... conseguimos 8,20 pesos no dólar (contra uma médica de 5,50 pesos no comércio e 3 pesos no Brasil) e 4,20 pesos no real (contra 3,50 pesos no comércio e 2 pesos no Brasil). 


Trocamos os dólares e pegamos novamente o metrô para o Jardín Japonés. O metrô custa 2,50 pesos, e pode ser pago com notas (diferente do ônibus, que só aceita moedas). 

Saltamos do metrô na Praça de Itália e fomos andando até o Jardín Japones. Foi uma boa caminhada, acho que uns 20min andando, mas nada impossível... é até bem tranquilo!! A gente foi pedindo informação e conseguimos chegar! Aos interessados, essa estação do metrô que saltamos fica em frente ao Jardim Zoológico e ao Jardim Botânico. Não quis ir no Jardim Zoológico porque não gosto de bichos dopados e não quis ir no Jardim Botânico porque me disseram que não valia a pena. Então parti direto para o Jardim Japonês, bairro Palermo.

Jardín Japonés

Depois de uns 20min andando, chegamos no Jardín Japonés. A entrada, por pessoa, é 24 pesos e vale muito a pena! É uma graça!

O Jardim Japonês representa um parque típico do Japão, com seus lagos e cachoeiras. O jardim tem muitas espécies de plantas. Na primavera e no verão é um prazer ver o colorido das flores.

Jardín Japonés
Jardín Japonés

Jardín Japonés
Jardín Japonés

Jardín Japonés
Jardín Japonés

Jardín Japonés
Jardín Japonés

Jardín Japonés
Jardín Japonés

Jardín Japonés
Jardín Japonés

Jardín Japonés
Jardín Japonés

Jardín Japonés
Jardín Japonés
Andamos muito lá dentro, conhecemos todos os cantinhos, passeamos muito, sentamos, descansamos, andamos mais.... 

Umas 15h00, resolvemos ir almoçar num restaurante indicado por um amigo como a melhor Caesar Salad da vida (pensa na pressão). O nome do restaurante é Kansas Grill and Bar. Uma japa no Jardín Japonés nos disse que esse restaurante era super pertinho, 15min andando... NÃO SE ILUDAM!!!! Andamos mais de 1 hora e não encontramos o restaurante.... Quando finalmente resolvemos pegar um taxi, o taxi andou meio metro e chegamos! tcharam!!

Kansas
Kansas 
O restaurante estava beeeeem cheio e não tinha mesa, então sentamos no bar mesmo! Quem me conhece sabe como eu gosto de salada (só que não!!!!), então eu e minha mãe pedimos um New York Strip com Baked Potato. O ponto da carne lá é bem diferente do daqui. Por mais mal passado que vc peça, NUNCA vem sangrando, sempre vem o que chamamos de ponto pra bem, o que foi uma vantagem pra mim e um problema pra minha mãe.... 

Para sobremesa, pedimos um Going Banana. Aos viciados em doces de banana como eu, suuuuper recomendo!!! Delicioso!!! A carne também estava um espetáculo!! Amei a dica e repasso, mas não se iludam, peguem um taxi!!!

Saimos do restaurante e, como era o primeiro dia, resolvemos voltar de ônibus. Pegamos o ônibus número 59 e descemos na 9 de Julio. Pedimos ao motorista para nos avisar, mas ele simplesmente ignorou... ainda bem que pedimos a uma menina que estava ao nosso lado para nos avisar, se não, estaríamos naquele ônibus até hoje! 

Saltamos na Av 9 de Julio e fomos andando pela Av Corrientes até a Galerias Pacifico. É um shoppinhg lindo com um monte de lojas de luxo que eu só olhei.


Galerias Pacifico

Ficamos andando até de noite, lanchamos no Burger King e assistimos três casais dançando tango na rua, na Calle Florida, em frente à saída da Galerias Pacifico. 

Galerias Pacifico
Galerias Pacifico
Voltamos para o hotel que estávamos exaustas e apagamos!!!

>2º dia em Buenos Aires

O nosso segundo dia ficou mais bem programado... Já saí do RJ com vários planos e roteiros.... Peguei dicas de 4 pessoas diferentes e montei  meu!

Acordamos, tomamos café no hotel, e partimos para a Recoleta. Não tem como chegar de metrô, mas o taxi deu 30 pesos, é bem pertinho!!!! Saltamos na praça principal, onde tem o Cemitério e a Igreja. 

Bizu: algumas pessoas me disseram que pegar taxi na rua é perigoso, então evitei o máximo que eu pude... sempre pedi o taxi no hotel (eles cobram uma taxa de 5 pesos por agendar), mas é mais seguro. Sempre perguntei ao recepcionista quanto dava mais ou menos o taxi, e quando pegava taxi na rua pra voltar dos lugares, sempre perguntei quanto dava mais ou menos o taxi antes deu entrar, pq já tinha uma noção do valor na cabeça.

Recoleta

Recoleta é o bairro mais elegante da cidade. Aqui tem bares e restaurantes famosos, galerias de arte e lojas de marcas.

Saltamos em frente ao Cemitério da Recoleta, mas não entramos. Lá está o túmulo da Evita Peron, que não visitamos. Não sou das mais fãs de cemitérios.... Seguindo a calçada, chegamos na Igreja Nossa Senhora de Pilar. Esta Igreja é um dos melhores exemplos do barroco colonial da cidade. O  altar é coberto por placas de prata do Peru. Os altares laterais são barroca germânica. Dentro, está uma velha imagem de San Pedro Alcántara. A torre foi, durante algum tempo, um dos pontos mais altos da cidade.

Igreja Nossa Senhora de Pilar
Igreja Nossa Senhora de Pilar
Andando mais um pouco, chegamos no Centro Cultural da Recoleta. É tudo muito próximo! Quando fomos, não estava tendo nada no Centro, mas tem apresentações, exposições, etc. 

Centro  Cultural da Recoleta
Centro  Cultural da Recoleta

Andando mais um pouco, chegamos no Shopping Buenos Aires Design Center. É onde fica a Hard Rock Cafe e tem uma loja chamada Morph de utensílios para casa muuuuito legal!!! Nem preciso dizer que compramos várias bugigangas, né?! Continuamos andando até a Plaza de las Naciones Unidas para ver a Floralis Generalis

Floralis Generalis


Faculdade de Direito de Buenos Aires
Faculdade de Direito de Buenos Aires

Faculdade de Direito de Buenos Aires
Faculdade de Direito de Buenos Aires

Floralis Generalis
Floralis Generalis

No caminho, passamos pela Faculdade de Direito de Buenos Aires. Achei bem árido, mas gostei. Na volta, passamos pelo Museo de Belas Artes. Não achei nada demais e como não gosto de museos, não entrei. 

Mais um bizu que recebemos, foram as empanadas do El Sanjuanino (disseram ser a melhor empanada de Buenos Aires - fomos conferir). 

Procurando o restaurante, passamos em frente a uma praça que tinha uma árvore com umas raízes giganteeeees, lindas!!!!! 

Recoleta - Buenos Aires
Recoleta - Buenos Aires

Recoleta - Buenos Aires
Recoleta - Buenos Aires
No El Sanjuanino comemos um de Jamon y Queso e uma de Queso y Cebola. A segunda estava realmente muito gostosa, mas a primeira não vi nada demais.... parece um salgado dos chinas daqui do RJ. 

Passeando mais um pouco, fomos conhecer o Hotel Alvear, que me disseram que é o Copacabana Palace de Buenos Aires. É bem bonito sim, mas nosso Copacabana Palace é bem mais (rsrs). Ao lado do hotel, tem uma galeria, onde tem uma loja chamada Tealosophy, só de chás. É meio caro, mas vale a pena (lógico que pra quem gosta de chá). 

Fomos então no Recoleta's Mall e tomamos um sorvete no Freddo. Me disseram que foi o melhor sorvete da vida, ok, é gostoso, mas não o melhor da vida! rsrsrs Essa sorveteria tem em toda esquina de Buenos Aires. Tomei de Chocolate Freddo e Dulce de Letche. 

Mortinhas com farofa, pegamos um taxi e saltamos no Reloj de los Ingleses. É uma praça super pertinho do hotel com um monumento de San Martín e uma torre com um relógio. É uma graça. Estava tendo um evento de música brasileira. Ficamos um tempinho escutando, depois fomos embora a pé para o hotel.

Reloj de los Ingleses
Reloj de los Ingleses
À noite, fomos jantar o restaurante Brocolino. É um restaurante de massas na Calle Esmeralda. O atendimento foi excelente, mas achei a massa meio seca, com pouco molho. 

Depois de jantarmos, fomos ao Señor Tango. Bookamos pelo site Tango shows Buenos Aires. No site tava escrito que o pagamento era via PayPal e que viria em reais na fatura do cartão de crédito, porém isso não aconteceu. O pagamento veio em dólares. O bom é que, pelo menos, eles buscaram a gente no hotel. Chegando no Señor Tango, sentamos numa mesa muito mal localizada, bem ao lado do palco no canto, ficamos mais de 1 hora esperando o garçom vir nos atender, e depois quase o show inteiro esperando ele trazer a água. Como só bookamos o show, não bookamos o jantar, acho que eles dão prioridade para quem booka tudo. 

Señor Tango
Señor Tango
O show é lindo demais, mto legal mesmo! Amei! O único e grande problema é que a "lança de filmagem" (não sei o nome técnico disso - é aquela lança que fica com a filmadora na ponta) ficou bem no meio da nossa visão, então vimos tudo "partido ao meio". Nem preciso dizer que minha mãe ficou put&*%$ com farofa, né?! E com razão.... mas enfim.... depois passou, pegamos a van e voltamos pro hotel. 


>3º dia em Buenos Aires

Como sempre acordamos, tomamos café no hotel, e fomos para o Caminito de taxi (gastamos 47,00 pesos - me disseram para não ir no bairro La Boca, onde fica o Caminito, muito tarde porque vai ficando perigoso conforme vai escurecendo, então acordamos e fomos). Amamos o Caminito, é muito bonitinho, além de ser o melhor lugar de Buenos Aires para comprar souvenirs.

Caminito


Caminito
Caminito

Caminito
Caminito
As casas na área do Caminito são também conhecidos como "Conventillos". As casas eram típicas dos imigrantes genovês no final do século XIX. As casas são pintadas em várias cores, porque os imigrantes italianos usaram a tinta sobrando nas oficinas do porto. As condições de vida nos "conventillos" são muito pobres. Hoje, alguns "conventillos" foram transformados em lojas de souvenirs e você pode visitar.

Muitas lojinhas e barraquinhas vendendo tudo que vocês possam imaginar!!! E mais um bizu.... pesquisem preços, pq os produtos são os mesmos, mas os preços mudam!!!
Tomamos um submarino numa cafeteria em frente ao Havanna Café. Calmaaaa people, o submarino deles não é o mesmo que o nosso!!!! O submarino deles é uma xícara de leite beeeem quente com uma barra de chocolate dentro... o chocolate vai derretendo e misturando no leite... nada mais é que um chocolate quente, ok?! É beeem gostoso, mas ainda prefiro o nosso... rsrsrsrs
Eu e minha mãe não quisemos ir no estádio do Boca, mas conheço muitas pessoas que foram e adoraram, mas realmente não é o tipo de coisa que me atrai muito....

Pegamos então outro taxi (já sabíamos mais ou menos o caminho pq eu estava com um mapa e já tinha perguntado no hotel quanto ficava o taxi) para Puerto Madero. Saltamos em frente ao Cassino, na extremidade contrária ao hotel, e fomos andando! 

Puerto Madero

Puerto Madero
Puerto Madero

Puerto Madero
Puerto Madero
É um lugar bem bonitinho, com essas casinhas de tijolo. Lá, funcionam escritórios de grandes empresas, bares e restaurantes famosos, uma universidade, hotéis de luxo, museus e um cassino flutuante. A outra extremidade fica bem pertinho do hotel, então fomos andando... é uma boa caminhada, mas é lindo... nem dá pra sentir. Ao longo do Puerto Madero tem muitos e muitos restaurantes, inclusive T.G.I Fridays. Não comi, mas fiquei com água na boca! rsrsrrss

No meio do caminho encontrei um amigo que trabalhou comigo no Outback (calma, já tinha encontrado com ele no avião... mas não tinha combinado com ele lá), e ele me indicou um restaurante para almoçar chamado Bahia Madero, disse que era perto. Passamos pelo famoso Siga La Vaca, mas era 175 pesos/pessoa o rodízio e não estávamos com fome, então aceitamos a sugestão e fomos em busca do Bahia Madero. 

Andamos muito e muito até chegar no restaurante, mas foi bom porque deu fome!! Ah, esqueci de comentar antes, todos os restaurantes praticamente cobram uma taxa que varia em torno de 14 pesos e que inclui os talheres (believe it or not), uma cesta de pães com manteiga e o serviço si.... pois é.... 

Sentamos nesse Bahia Madero; eu pedi um Filet Mignon Suiço (com molho de queijo e batata noisette) e minha mãe pediu um com molho madeira e batata corada. Muito bom, muito bom mesmo! É meio carinho mas super vale a pena!! Lembrando do que eu disse do ponto da carne ali em cima.... rsrsrsrs

Ficamos mais que satisfeitas e voltamos rolando para o hotel, que já estava bem pertinho! Uma amiga minha me indicou um restaurante italiano chamado Bice. Confesso que achei muito caro pra comer massa, achei melhor pagar num steak!

À noite, ficamos passeando pela Calle Florida, vendo lojas. Achei tudo muito caro, mesmo arrumando um câmbio muito bom! Achei os argentinos muito grosseiros também. Jantamos empanadas no restaurante Strada da Galeria Pacifico. Muito ruim, detestamos! A do dia anterior estava milhões de vezes melhor! Vimos mais um pouquinho de tango na rua e voltamos para o hotel.

>4º dia em Buenos Aires

 Nosso último dia foi bem tranquilo. Tomamos café, fizemos check out no hotel, deixamos nossas malas lá e partimos para conhecer o centro. Deixei o centro por último porque posso fazer tudo a pé. Mapa na mão e partiu!!!

Nossa primeira parada foi na Casa Rosada, que é a casa de governo. Não achei nada demais.... mas é bonito.

Casa Rosada

Casa Rosada
Casa Rosada
Na mesma praça, visitamos a Catedral Metropolitana e o Cabildo. O nome da Catedral Metropolitana é "Igreja da Santíssima Trindade". O primeiro templo foi construído na época da fundação da cidade. A primeira catedral de Buenos Aires foi levantada em 1622 neste mesmo terreno. 

O edifício atual, depois de um século e meio de obras, foi terminado em 1822. No interior há quadros e esculturas, principalmente de artistas italianos. O estilo arquitetônico neoclássico e é a fachada é composta de uma série de doze colunas coríntias acima deles assenta um frontão triangular decorado com uma representação bíblica. Em um mausoléu descansam os restos do General José de San Martín, um dos heróis da independência. 

Entramos na Catedral, estava tendo uma missa. Minha mãe quis ficar um tempo para ouvir o órgão. Realmente de arrepiar!!!

Catedral Metropolitana
Catedral Metropolitana
Cabildo, nos tempos da colônia, era a instituição que representava os interesses locais. A construção atual teve início no princípio do século XVIII, mas... sofreu muitas modificações até a presente data.

Em 1810, foi o centro dos acontecimentos que deram lugar à Primeira Junta de Governo e a posterior declaração da independência. 

Cabildo
Cabildo
Entramos na Av de Mayo, e fomos andando, andando, andando até que chegamos no Cafe Tortoni que me disseram que é tipo uma Confeitaria Colombo. É realmente muito bonito o lugar e lembra sim a Confeitaria Colombo. 

Cafe Tortoni
Cafe Tortoni
Pedi um croissant de queijo com presunto e um submarino. Esse submarino era muito mais gostoso que o outro, mas continuo achando que é um chocolate quente metido a besta! Achei o croissant meio molengo também, mas valeu a experiência. 

Saindo do Cafe Tortoni, continuamos na Av de Mayo até o Congresso de La Nacion. Esse sim eu achei lindo!!! 

Congresso de La Nacion
Congresso de La Nacion

Voltamos e fomos até o Obelisco na Av 9 de Julio. Nada demais também.... 
OBS.: Não achei foto do Obelisco em 2013 então pus a de 2015!

Obelisco em 2015
Obelisco em 2015
Continuando nossa caminhada, fomos ver o Teatro Cólon e o Tribunales. Achei tão sem graça que nem foto eu tirei....

Voltamos andando para o hotel e no caminho passamos num restaurante para almoçar. O escolhido da vez foi o La Posada. Pedimos um contra filé com ovo frito. O prato era muito bem servido e como não estávamos com muita fome, dividimos. Para sobremesa, comemos Petit Gateau. Uma delícia!!! Não lembro quanto pagamos, mas lembro que pagamos em reais (depois de pagar o hotel, não sobrou nenhum peso pra contar história). 

Vamos finalmente para o hotel pois chegou a hora de irmos embora. Já tínhamos combinado com o motorista de taxi que nos trouxe do aeroporto de nos levar de volta. Quando ele  chegou, nos perguntou se nos importaríamos de dividir o taxi com outros brasileiros. Dissemos que não, e quando vimos eram 2 taxis, um já completo e o outro com mais um casal. Entramos nesse segundo e fomos. Quando chegamos, pagamos os 190 pesos que foi acordado (pois é, não dividimos o taxi e minha mãe nem quis discutir sobre isso). O pior não foi isso, foi o que o motorista fez com o grupo de 6 amigos que vieram conosco: ele tinha acordado 500 pesos os 2 taxis... o grupo, assim como eu e minha mãe, tínhamos entendido que era 500 dividos por 8 (incluindo eu e minha mãe, que já tínhamos pago 190). Quando chegamos, estamos vendo o grupo discutindo com o motorista... resumo da ópera, o cara cobrou 190 pesos e nosso e mais 500 do grupo! Achei um absurdo completo! Querendo ganhar em cima da gente! Achei os "hermanos" muito grosseiros (exceto os que atenderam a gente no hotel e os garçons) e sempre querendo tirar vantagem em cima da gente. Já ouvi falarem muito isso de brasileiros, e tenho minha consciência limpa de que não sou assim e fiquei extremamente incomodada com a atitude desse motorista e de outras pessoas. Foi só um desabafo!

Chegamos no aeroporto, fizemos check in, dessa vez na Emirates (porque eu sou chic) e fomos para o dutyfree. Esse dutyfree merece meu respeito. É enorme e sensacional. Os preços são os mesmos do dutyfree do Rio de Janeiro, então deem preferência para comprar no Rio, porque você pode passar direto em reais no cartão de crédito e não paga IOF. Beeeem melhor!!! A diferença é que na Argentina tem mais variedades. 

O voo foi muuuuito tranquilo, amei viajar de Emirates, não quero outra vida! Os comissários são super atenciosos, o avião é super confortável, a comida é gostosinha, enfim, muito bom! O voo não atrasou e a viagem levou pouco mais de 2 horas. Chegamos exaustas!

>>Finalizando


Gostei bastante da viagem, gostei mais ainda da companhia, mas não faço questão nenhuma de voltar! Na minha opinião, não tem nada imperdível em Buenos Aires!! Prometi ao maridão que voltaria com ele, mas até ele que não conhece já está desistindo. A melhor parte é que você não paga muito caro por uma viagem internacional e tem o bônus de passar no dutyfree.

Alguém compartilha da mesma opinião?

Me acompanhe no instagram @maquiadoraviajante e siga minha página no facebook Maquiadora Viajante por Laura Lamas!

2 comentários

  1. Oi Laura gostei do seu blog, parei no 2º dia, eu adoro viajar, adoro fotos, então eu vou voltar, bem legal você dar as dicas assim que interessar em ir, é só passar por aqui.
    Sucesso
    beijo.
    Adriana (filha da Lelena, Marilene)

    ResponderExcluir
  2. Amei seu post, vai me ajudar muito daqui 2 semanas, pois vou fazer exatamente 4 dias por lá! Bjoooooo

    ResponderExcluir