Zurich - Suíça - 2ª parte (com 1 dia em Basel)


Zurich - Suíça 

(com 1 dia em Basel) 

Data: 28/10/2015 a 30/10/2015

Hotel: Crowne Plaza Zurich

CONTINUAÇÃO DO POST DE LUZERN. PARA VER NOSSA AVENTURA EM LUZERN, CLIQUE AQUI.


18º dia:

Acordamos, tomamos café da manhã no hotel, arrumamos as malas, fizemos check out, pegamos o ônibus 24 e saltamos na estação de trem. Mais um trem direto!!! Uhuuuu!!! Pegamos o trem de 10:35 e chegamos às 11:25 em Zürich Hb. Usamos o Swisspass e a timetable está disponível no site da SBB

Saímos da Hauptbahnhof e pegamos o tram 3 (verde) em direção a Albisrieden. 8 paradas depois, saltamos em Albisriederplatz e andamos uns 350m até o hotel, que era o mesmo da 1ª parte: Crowne Plaza Zurich.



Deixamos as malas no hotel e saímos de novo. Pegamos o tram 2 e saltamos na estação Bellevue. Pegamos a Bellevuestrasse que é a rua que margeia lago até o Chinagarten Zurich. O caminho é deslumbrante! 



As árvores com as folhas amarelas por causa do outono são lindas!!!! Minha mãe ficou enlouquecida!! E o clima estava super agradável também. 




Quando chegamos no Chinagarten Zurich, o parque estava fechado, mas só o caminho já tinha valido a pena!! 

Resolvemos então sentar em um banco na beirada do lado e descansar um pouco (eu quero é novidade!!!!)... Ficamos lá sentadas um tempão, e eu cheguei a deitar (ok, dormir)!!!



Na volta tomamos até um sorvete... Foi CHF6 com 2 bolas! Estava delicioso. Foi num "foodtruck" que tinha no caminho. 
Fizemos mais algumas selfies no caminho, minha mãe continuou enlouquecida com as árvores, eu não aguentava mais tirar fotos e minha mãe não se cansava de tirar... por isso todas as fotos são dela!!! rsrsrrss



Voltamos caminhando, até o ponto do tram 2 para voltarmos para o hotel. Minha mãe queria comer pizza, então deixamos para comer lá por perto que tinham algumas pizzarias. 

Dividimos uma pizza de pepperoni e uma coca-cola. A conta deu em torno de CHF25 para nós 2. Passamos no mercado para comprar coisas para o café da manhã e fomos para o hotel dormir porque no dia seguinte era nossa última parada: Basel!!


19º dia:

Acordamos cedo, tomamos café no quarto (trés chic, só que não.... ) e fomos para Albisriederplatz para pegar o tram 3 (verde) até Hauptbahnhof. De lá, pegamos o trem às 9:00 e chegamos em Basel às 9:53. Usamos o Swisspass e a timetable está disponível no site da SBB

Basel ou Basileia tem um milhão de coisas para fazer, mas minha mãe e eu já estávamos podres de exaustas de tanto andar e viajar, então demos uma enxugada boa no roteiro. Ela é famosa pelas indústrias farmacêuticas (puxando brasa para minha sardinha) e pela tríplice fronteira - Suíça, Alemanha e França. Tem muitos museus: Historisches Museum, Kunsthalle, Kunstmuseum, Antikenmuseum, Puppenhausmuseum, Museum der Kulturen, Naturhistorisches Museum, Museum Jean Tinguely e Pharmaziehistorisches Museum Basel entre outros. Detalhe MUITO IMPORTANTE: a maioria (ou todos) desses museus, a entrada é GRATUITA com o Swisspass.

Saímos da Hauptbahnhof e pegamos o tram 2. Saltamos em frente ao Kunstmuseum. Nossa primeira parada era na Münster (Catedral). 


Quando chegamos, descobrimos que ela só abria às 11:00, então fomos comer alguma coisa. Ao lado da Catedral, tinha um "parque de diversões" com uns foodtrucks que estavam abrindo... Pedimos um crepe de presunto e queijo, foi CHF6 e estava delicioso! Foi certinho o tempo da Catedral abrir. 



Ela é linda por dentro. É possível subir nas torres de 62 e 65 metros para desfrutar da vista sobre o Rio Reno, da cidade, de Alsácia e da Floresta Negra. São 237 degraus bem estreitos e íngremes, e dizem que vale a pena, mas resolvemos não... eu tenho o joelho bichado e minha mãe já tava meio barro meio tijolo também, então... mas se alguém for ou já tiver ido, me conte!!! 

Rodeando a Catedral, atrás tem uma miniatura. 



Esses bancos têm uma vista linda para o Rio Reno.



Ficamos lá sentadas algum tempo (eu quero é novidade, que todo lugar que tem banco a gente senta um tempo!!!!), conversando e admirando a vista... 



A vista da Catedral pelos fundos com as árvores no outono também era linda!



Bem pertinho da Catedral, tem uma Apple Store, para quem tiver interesse. Continuamos andando e chegamos no Museum der Kulturen. Optamos por não entrar (todo mundo já conhece a minha -não- adoração por museus né?!) e ao lado tinha o Naturhistorisches Museum (Museu de História Natural). Ok, ok.... esse eu curto!!! 



E com o Swisspass não pagamos a entrada. Não ficamos muito tempo lá dentro também não... Paciência não é uma das minhas maiores virtudes... Para museu então, tá mais puxado ainda...

Continuamos nossa caminhada até a Marktplatz, onde fica a Rathaus (prefeitura). 



Em volta da Marktplatz, tem várias lojas como Swarovski e uma loja enorme de departamento que tem M.A.C. e várias outras de cosméticos. 

Almoçamos no velho e querido Coop, que ficava bem pertinho da Marktplatz. Comemos linguiça com batata frita, pedimos um prato para nós 2 e quase sobrou. Pagamos CHF30. 

Depois do almoço, fomos procurar o único museu que eu estava realmente interessada: o Pharmazie Historisches Museum Rodamos um bocado até finalmente encontrarmos o museu, e confesso que já fiquei decepcionada logo na entrada. Ele fica dentro de uma Universidade.



Era um beco que dava nesse lugar e a entrada era por essa porta.  



Eu já tinha desistido de entrar, mas minha mãe insistiu MUITO para que não desistíssemos, então resolvemos ir. Não pagamos a entrada por causa do Swisspass (menos mal), apesar da minha mãe ter dito que essa ela pagaria com prazer. Eu, particularmente, achei muito chato. Ele contém um acervo de fármacos antigos, móveis de farmácia, utensílios de laboratório, cerâmica, instrumentos, livros, arte e artesanato. Minha mãe achou o máximo e ficou me perguntando várias coisas, eu achei um saco, como -quase- todos os museus. 

Finalmente acabou e fomos embora. Andamos sem muito rumo pela cidade para conhecermos mais alguma coisa, mas não tinha mais nenhum museus ou alguma outra coisa que quiséssemos muito conhecer. 

Pegamos então um ônibus e voltamos para a Hauptbahnhof para pegar o trem de volta para Zurich. 

Chegamos em Zurich por volta de 19:30. Saímos da Hauptbahnhof e pegamos o tram 3 (verde) em direção a Albisrieden. 8 paradas depois, saltamos em Albisriederplatz. Comemos novamente uma pizza nas pizzarias em volta de onde saltamos, mas dessa vez em uma diferente da que comemos ontem. Deu mais ou menos CFH35 para nós 2. 

Voltamos para o hotel para começar a arrumar as malas pois no dia seguinte já era o dia de partirmos. 


20º dia:

Dia MUITO triste e MUITO feliz!! Muito triste porque todo final de viagem é triste, mas feliz porque já estávamos exaustas e não estávamos mais aproveitando tanto, além, é claro, da saudade de casa. 

Acordamos cedo, arrumamos as malas (essa parte é sempre um parto), fizemos check out no hotel e pegamos o táxi às 12:30 para o aeroporto. O táxi custou CFH70 e levou 30 minutos até lá. 

Nosso voo era às 16:05 pela Airfrance de Zurich para Paris e depois às 23:20 de Paris para o Rio de Janeiro. Todos os Taxfree que juntamos na Alemanha e Áustria, tivemos que entregar em Paris e não na Suíça, pois ela não faz parte da Comunidade Européia. Até hoje, 20/06/2016, não recebi nem metade dos impostos solicitados, mas ok, recebi alguns, o que já é alguma coisa. 

Chegamos no Rio de Janeiro as 7:50 da manhã, um calor danado! E é isso! 

Finalmente, depois de quase um ano, quase emendando com as férias de 2016, eu consegui acabar de escrever essa viagem!! Foi uma aventura e tanto, um sonho conhecer a Suíça que eu só pude realizar graças à minha mamãe, que também se divertiu a beça e passou muito perrengue comigo também.... mas sem reclamar de nada!!! rsrsrsrs Tamos juntas, mãe!!!! É isso aí!!! 

Beijos e até a próxima!!!!

Para ver o resumo da viagem, com o link de todas as cidades visitadas, clique aqui






2 dias em Luzern (1 no Monte Pilatus) - Suíça

Monte Pilatus
Monte Pilatus

2 dias em Luzern (1 no Monte Pilatus) - Suíça

Data: 26/10/2015 e 27/10/2015

Hotel: Hotel Seeburg

CONTINUAÇÃO DO POST 1 DIA EM BERN. PARA VER NOSSA AVENTURA, CLIQUE AQUI.


16º dia:

Eu acordei super empolgada! Um dos lugares que eu mais queria ir era Luzern por causa do Monte Pilatus. Por isso também, tinha separado 2 dias para essa cidade. 

Acordamos, arrumamos as malas, fizemos check out, pegamos o tram 9 e saltamos na estação de trem. Finalmente pegamos um trem direto!!! Pegamos o trem às 9:36 e chegamos em Luzern às 11:00. Usamos o Swisspass e a timetable está disponível no site da SBB.  

Na estação de trem de Luzern, pegamos o ônibus número 24 na direção Meggen Tschädigen e saltamos no ponto hotel Seeburg, que por acaso também é o nome do nosso hotel. 

O Hotel Seeburg é uma gracinha!! Ficamos em um quarto com uma varanda de frente para o lago... uma delícia sentar à noite e relaxar olhando a vista. 





Deixamos as coisas no hotel e fomos comer. Pegamos ônibus número 24 novamente e saltamos no ponto Schwanenplatz. Andamos um pouco em direção à estação de trem e paramos no Café de Ville para almoçar. Uma portuguesa chamada Lígia atendeu a gente com muita simpatia. Pedimos um sirloin com batatas fritas e molho de manteiga com ervas, que vinha salada de acompanhamento. Já acostumadas com o tamanho dos pratos na Europa, pedimos 1 para dividirmos. E foi mais que o suficiente. E foi maravilhoso! Que comida deliciosa! Tanto que fizemos TODAS as nossas refeições de Luzern nesse restaurante e pedimos exatamente a mesma coisa.... mas eu vou contando mais pra frente! A conta foi CHF60 para nós 2. 

Continuamos andando até a Kappelbrücke (Ponte da Capela). É uma ponte de madeira erigida em 1365. 



No final, encontra-se a Wasserturm (Torre de água). 


Atravessando para a outra margem do Rio Reuss, tivemos uma visão geral da Ponte e é onde fica Altstadt (cidade Velha). 


Continuamos andando e vimos uma igreja... Adivinha só... Minha mãe ficou doida e logicamente que entramos. Era a Jesuitenkirche


Ela era bem bonita por dentro também. Vimos igrejas mais bonitas pela Europa, mas vale a pena entrar nessa. 


Continuando pela margem do Rio Reuss, chegamos no Needle Dam. O Needle Dam é uma barragem de agulha responsável por manter o nível ou fluxo do Rio Reuss através do uso de "agulhas" finas de madeira. 


Atravessamos novamente o Rio Reuss e fomos em direção à Museggmauer (Muralha de Musegg). 


Subimos MUITO, MUITO e MUITO. E quando cansamos de subir, subimos mais um pouquinho.... nos perdemos e subimos mais um pouquinho... mas valeu a pena... a muralha em si não tem muita coisa, mas a vista da cidade de Luzern é linda!


Descemos tuuuuuuudo isso e fomos para a Hofkirche St Leodegar, uma outra igreja. Estava tendo um recital de órgão e ficamos um tempo ouvindo... 


Continuando pela mesma rua dessa Igreja, chegamos no famoso Löwendenkmal, ou o Monumento do Leão. É uma escultura feita por Bertel Thorvaldsen e homenageia os guardas Suíços que foram massacrados em 1792 durante a Revolução Francesa, quando os revolucionários invadiram o Palácio das Tulheiras em Paris. 


Podres de exaustas de tanto andar (e subir) e com fome, resolvemos jantar e voltar para o hotel, até porque já eram umas 18:30. Voltamos andando até a estação de trem e passamos pelo Kultur und Kongresszentrum Luzern - KKL (Centro de Convenções e Cultura de Luzern). 


Minha mãe ficou encantada com o KKL, mais precisamente com o teto... é isso aí... com o teto! Segundo ela, ele possui um "balanço absurdo", e eu entendi! =D Ficamos horas (ok, minutos) admirando. 

Adivinha onde jantamos?? Isso aí, no Café de Ville e pedimos o mesmo sirloin com batatas fritas e molho de manteiga com ervas, que vinha salada de acompanhamento. A conta deu os mesmo CHF60. =D

Perambulamos mais um pouco pela redondeza, depois pegamos o ônibus número 24 de novo e fomos para o Hotel. 

Chegamos por volta das 21:00, completamente cansadas. Sentamos na varanda um tempo e ficamos conversando, vendo a vista, depois fomos dormir porque no dia seguinte seria o grande dia!!!!

17º dia:

Acordamos bem cedinho, tomamos café da manhã no hotel, e perguntamos na recepção do hotel como chegar no Monte Pilatus. A recepcionista nos informou que a gôndola estava fechada, porém a cremalheira estava aberta e que esta era a cremalheira mais íngreme do mundo (oi????????), o Caminho de Ferro Pilatus com uma declive máximo de 48%.

Pegamos o ônibus 24 até a estação de trem e lá pegamos o trem com destino a Alpnachstad às 9:29. Usamos o SwisspassChegamos lá às 9:59.  


Desembarcamos em frente à entrada do Caminho de Ferro Pilatus.


Compramos os tickets da cremalheira. Foi CHF72 para nós 2 com o Swisspass e logo pegamos a cremalheira. 


Realmente é MUITO íngreme. E é muito lindo. E é muito legal. Foram 30 minutos de muita emoção. 

Chegando lá em cima, ficamos embevecidas com a vista. Lá embaixo, o tempo estava feio e nublado, lá em cima estávamos acima das nuvens, o céu estava azul e o sol brilhava. Estava até calor. 


Lá em cima tem um hotel, tem um restaurante, tem uma lojinha de souvenirs e tem várias trilhas pra fazer. 


Eles dão um mapa com essas trilhas que nem todas são exatamente trilhas, mas enfim. 


Eu fiz uma que não era trilha, mas eu fui sozinha. Subi o Oberhaupt, que fica a 2106m (trilha II). Minha mãe ficou esperando lá embaixo, pegando um sol (tá vendo minha mãe ali, de blusa vermelha, com as mãos pro alto???).


Lá em cima, tive uma vista 360º, linda! Conheci um casal de idosos de NY (ai ai NY <3, mto amor) que tirou muitas fotos pra mim, e olha que eu nem sou muito de tirar fotos, mas nesse dia eu tirei demais. 




Desci, resgatei minha mãe, e fomos no restaurante comer alguma coisa e beber uma coca cola. Minha mãe tinha um croissant dentro da bolsa (oi??), comemos o croissant com coca-cola. 

Depois pegamos um outro caminho por baixo e fomos andando. 


Esse caminho tinha uma vista para o outro lado. 


Andamos MUITO nesse caminho tentando achar o fim, mas nada. 


Ficamos passeando mais de 1 hora e meia nesse caminho, até que resolvemos voltar. 


Pegamos a cremalheira, e depois o trem de volta para Luzern. Chegamos na cidade por volta de 19:30 com muita fome e fomos jantar. Decidimos por um restaurante novo.... o Café de Ville (rsrs)!! E pedimos... o mesmo sirloin com batatas fritas e molho de manteiga com ervas, que vinha salada de acompanhamento. A conta deu os mesmo CHF60. Sim, gostamos MESMO desse prato.... 

Pegamos o ônibus 24 e voltamos para o hotel, mais uma vez exaustas!! No dia seguinte, voltaríamos para Zürich e infelizmente (e felizmente também porque já não aguentava mais andar) nossa viagem estava chegando ao fim.....


Para ver o resumo da viagem, com o link de todas as cidades visitadas, clique aqui.





1 dia em Bern - a capital da Suíça

Gurten Kulm
Gurten Kulm


1 dia em Bern - a capital da Suíça

Data: 25/10/2015

Hotel: Novotel Bern Expo

CONTINUAÇÃO DO POST 1 DIA EM INTERLAKEN. PARA VER NOSSA AVENTURA, CLIQUE AQUI.


15º dia:

Fomos para a estação de trem Interlaken West e pegamos o trem direto para Bern às 13:05. Chegamos às 13:52. 

Saímos da estação e pegamos o  tram número 9, sentido Bern Wankdorf, Bahnhof. Saltamos na Guisanplatz Expo, 8 paradas depois. O Novotel Bern Expo ficava em frente ao ponto do tram. 




O hotel era ótimo, essa rede de hotéis é bem conhecida. Não tinha café da manhã incluído (=/). Deixamos as malas no quarto e fomos passear. 

Pegamos novamente o tram número 9, mas dessa vez saltamos na estação Zytglogge, onde fica a Torre do Relógio - Zytgloggeturm - que de hora em hora (sempre faltando 4 minutos para a hora cheia), este relógio faz um show com o movimento das figuras do topo. É possível também entrar na torre e fazer uma visita guiada no seu interior e conhecer as histórias. 

Resolvemos não esperar para ver o "show", ficamos traumatizadas com o de Munique (se você não leu, clique aqui). 


Continuamos nossas andanças pela rua, com o mapa na mão, até que chegamos no Parlamento Suíço. É bem bonito!


Continuamos passeando, até a Berner Münster (Catedral de Berna), onde subimos na torre. Não pagamos nada e a vista é linda!



Continuamos andando pela cidade até o Bären Park (Parque dos Ursos). Foi uma boa caminhada, mas que super valeu a pena, pois a cidade é linda (e qual não é?!).



Os ursos ficam nessa parte de gramado. É possível descermos (de elevador inclusive) e andarmos nassa parte branca lá embaixo. É possível também descermos ficarmos nessa "arquibancada" na beira do lago. Claro que eu e a minha mãe sentamos lá e ficamos "jiboiando" um tempão.... até porque já estávamos bem cansadas da viagem....



Para o outro lado, a vista era uma ponto, que inclusive passamos nela para chegar no Bären Park. 




Cansadas de "jiboiar" (óbvio que não, but trip must go on....) e com fome, resolvemos almoçar no restaurante que tem na parte superior do parque. Estava bem cheio, mas também era bem grande. Sentamos rapidamente. Pedimos batata röesti e mais alguma coisa que eu não me lembro, tudo para dividir. A conta deu em torno de CHF60 para nós 2. 

Resolvemos então ir no Gurten Park, um parque suspenso onde é possível ter uma vista da cidade inteira e dos alpes suíços ao fundo. Ele fica meio longe de onde estávamos. 

Para chegar lá, atravessamos a ponte, pegamos o ônibus 12, saltamos no Zytglogge (torre do Relógio) e lá pegamos o tram 9 e saltamos em Wabern, Gurtenbahn. 

Caminhamos mais uns 5 minutos e chegamos na entrada da cremalheira que nos leva até o Gurten Kulm



Pagamos CHF11 para 2 pessoas com o Swisspass. Pegamos a cremalheira e subimos. Nessa cremalheira, tem uma área especial para bicicletas, pois lá em cima tem uma trilha para descer. 

Quando chegamos lá em cima, minha mãe ficou simplesmente encantada.... acho que nunca vou esquecer a cara que ela fez!! E é realmente lindo! 



É um parque ENORME, com uma vista SURREAL!!! Indescritível!!! 



Minha mãe disse que foi o lugar que ela mais gostou da viagem inteira (lembrando que a viagem não tinha acabado ainda.... rsrs). 



Ficamos lá em tempão sentadas olhando a vista, aí andávamos um pouco, sentávamos mais um pouco, andávamos mais um pouco..... eu sei é que não dava vontade de ir embora nunca mais.... 



Mas infelizmente foi ficando tarde e resolvemos descer... Pegamos a cremalheira por volta de 19:00 e descemos.

Pegamos novamente o tram 9 e saltamos na Guisanplatz Expo, a estação do nosso Hotel. Estávamos exaustas. 

Subimos pro quarto, arrumamos algumas coisas e resolvemos jantar no próprio hotel. Pedimos novamente batata röesti e minha mãe pediu uma carne. A batata röesti estava deliciosa, mas minha mãe não gostou muito da carne não... A conta deu em torno de CHF60 para nós duas. Fomos dormir porque no dia seguinte iríamos cedo para Luzern.

Próxima parada: Luzern (Monte Pilatus). Para ver o post, clique aqui

Para ver o resumo da viagem, com o link de todas as cidades visitadas, clique aqui.