Viajando de avião com um bebê: guia completo

Viajando de avião com um bebê: guia completo
Viajando de avião com um bebê: guia completo

Hey People,

I'm back com um post um pouquinho diferente: um guia completo do que você precisa saber para viajar de avião com o seu bebê! É mais fácil do que parece! Juro!

Vem comigo!

Deixa eu adivinhar... você digitou no Google algo como "viajar de avião com bebê" e caiu nessa página procurando vááárias dicas legais de como tornar o seu voo e o do seu bebê o mais agradável e calmo possível!

Esse post é um guia completo, onde conto minha experiência de viajar 12 horas de avião (Londres - Rio de Janeiro - Londres) com a minha filha de apenas 4 meses e sozinha! Isso mesmo, meu marido ficou na Inglaterra.

Consigo sentir a sua ansiedade daqui, e acredite, já estive na sua pele! Mas fique tranquila(o) que vai dar tudo certo, eu prometo!

Reservando o voo com um bebê

Escolhendo o voo

Meu destino não foi difícil de escolher: Rio de Janeiro! Minha mãe mora lá, assim como minha sogra! Fui levar a Olivia para conhecer a cidade que eu nasci e meus amigos! Essa parte foi fácil. 

Uma vez escolhido o destino, gosto sempre de ver as passagens no site skyscanner para ver os melhores preços e opções de horário, apesar de quase não comprar por lá... acabo sempre entrando no próprio site da cia aérea. 

Os bebês e crianças, até 2 anos, geralmente pagam aproximadamente 10% do valor da passagem do adulto. Ta aí mais uma grande vantagem de viajar com eles ainda pequenos! 

Uma frase que eu ouço muito é "os bebês não pagam passagem" e isso é verdade até certo ponto! 

Principalmente em companhias low cost, que os voos costumam ser muito baratos, as taxas infantis podem chegar ao preço de um assento... então vale a pena pesquisar antes para saber se compra mais um assento ou se viaja com o bebê no colo. 

No meu caso, estava procurando voos diretos, então tinha somente 2 opções: British Airways ou Norwegian. Acabei optando pela British porque os preços eram bem parecidos e eu me senti mais confortável nela... não me pergunte pq... loucura da cabeça de mãe.

Em julho voltei ao Brasil para o aniversário da minha mãe, e acabei indo de Norwegian. Realmente a BA é muuuuito melhor, mas isso é assunto para outro post!

Escolhendo os assentos com um bebê

Principalmente em voos longos, como o que eu peguei, sugiro sempre escolher os assentos das primeiras filas porque o espaço geralmente é maior! Além disso, muitas companhias aéreas tem um berço (em inglês bassinet ou cot seat) nessas primeiras filas. A British não cobra taxa extra pelo berço, mas já me disseram que outra companhias cobram.

Berço da British Airways
Berço da British Airways
No caso da British, quando eu tava fazendo a reserva do voo, eu consegui reservar os assentos também e não tive que pagar a mais por isso! Não sei como funciona nas outras companhias aéreas.

Caso não tenha como fazer online, vale a pena ligar para eles e conferir o mais cedo possível. As vezes você pode pegar um voo mega lotado de bebês (uhuuu que delícia) e esses serão os primeiros assentos a "acabarem".

No caso da Norwegian, você tem que ligar e fazer a reserva. Quando eu liguei, já não tinham mais assentos com o berço disponíveis e me disseram para pedir aos comissários. Tanto na ida quanto na volta, consegui assentos com berços.

Caso não conseguisse um assento com berço, descobri por acaso na amazon uma "rede" que vc prende na mesa para não ter que ficar com o bebê no seu colo o voo inteiro. Chama-se Flye Baby. Não tive a oportunidade de usar, mas acho que deve quebrar um bom galho caso você não consiga o assento com berço.

Flyebaby
Flyebaby

Esses assentos com o berço ficam imediatamente atrás dos divisores da cabine. É tipo uma prateleira que abre e eles põe um caixotinho.

Na Norwegian, é acoplado mesmo... Ele não parece tão confortável, mas cumpre bem seu papel.

Berço da Norwegian
Berço da Norwegian
No meu caso, as companhias aéreas forneceram o berço e eles foram gratuitos, mas é bom se informar com cada companhia pois acredito que cada uma tenha uma política diferente. Assim como, se vc ainda tiver amamentando, pode tentar um assento na janela para ter mais privacidade.

Se você optar por um assento extra pro bebê, vc pode instalar o bebê conforto na cadeira, acho que é a maneira mais segura para viajar, mas nunca testei. É importante ver as dimensões do bebê conforto para saber se cabe no assento do avião.

Preparando a viagem com um bebê

Uma das coisas mais importantes viajando com ou sem o bebê é o seguro de viagem. Nosso blog tem parceria com a Seguros Promo. Você pode fazer sua cotação clicando aqui.

Outra coisa importante e que eu penei principalmente na volta foi com o jet lag do bebê (diferença de fuso horário). Isso dá assunto para um post inteiro! Ainda não descobri muito bem como fazer, mas assim que descobrir, conto tudo pra vocês.

Próximo passo: bagagem! Aconselho a levar o menos possível! Eu sei que com bebê isso é quase impossível, mas vamos tentar?

No meu voo da BA, eu viajei com 3 malas despachadas de 23kg cada, uma mala de mão, uma mochila e um carrinho que se divide em 2 partes: o bebê conforto e a base. Fui com tudo isso até a porta do avião, onde despachei o carrinho. Não preciso nem dizer a confusão que foi em 2 momentos: carregar carrinho + mala de mão + mochila e principalmente: carregar 3 malas de 23kg + carrinho
+ Olivia + mala de mão + mochila quando chegamos no Brasil.

Carregando as tralhas
Carregando as tralhas

No meu segundo voo, pela Norwegian, já sabendo disso, não levei o carrinho e carreguei ela o tempo todo no canguru. Foi incrivelmente melhor e mais fácil. Eu tenho um carrinho no Brasil, na casa da minha mãe, o que também facilita bastante.

Claro que tem que levar o mínimo para as necessidades do bebê né?

Documentação

Para qualquer viagem, seja com um bebê ou não, é sempre importante conferir toda documentação para evitar surpresas, tipo meu voo para Cancun. Vocês lembram? Não? Então clica aqui no post Lua de Mel em Cancun - México e reviva esse desespero comigo!

Passaporte válido e visto são os mais importantes, mas se você estiver viajando sozinho com uma criança que não seja seu filho ou não tenha seu sobrenome, tem que ver a documentação adicional ou alguma autorização.

documentação necessária
documentação necessária

Alguns países podem pedir certidão de nascimento ou certidão de adoção. É sempre bom verificar com tempo o que cada país exige.

Eu quis levar o livro com todas as informações médicas da Olivia também.

Bagagem

Esse é outro assunto que daria um post inteirinho, mas vou tentar dar uma resumida aqui.

Bagagem despachada

Eu sempre arrumei minha mala faltando 2 horas pra sair de casa pro aeroporto para viagens mais longas (não, eu não estou exagerando) e não me recordo de ter esquecido alguma coisa em alguma viagem. Com a Olivia, as coisas são bem diferentes.

Não sei arrumar mala com muito tempo de antecedência, mas fui fazendo listinha e juntando algumas coisas num cantinho para não esquecer nada! Você pode ter uma boa noção do que levar clicando nesse post O que levar na mala de um bebê para uma viagem de carro.

Importante também ficar atento ao peso permitido da mala.... imagina se além de toda essa parafernalha, vc ainda tiver que ficar abrindo mala no check in trocando coisa de um lado pro outro e tirando coisa da mala.

Um item indispensável para mim é uma balança de mala... facilita muito a vida!

Cada companhia aérea tem uma política de bagagem para bebês e crianças. Verifiquem sempre para evitar surpresas!

Bagagem de mão

Assim como a bagagem despachada, cada companhia aérea tem uma política de bagagem de mão para o bebê também. A BA permite uma bagagem de mão e uma bolsa, já a Norwegian só permite a bolsa com os itens essenciais do bebê.

Além de outras coisas, eu levei:

- bastante fralda descartável,
- lenço umedecido,
- fralda de pano,
- 2 mudas de roupa,
- mamadeira e fórmula (se você tiver amamentando, não precisa, claro),
- um cobertor principalmente para por no berço para além de cobrir, o bebê sentir o "cheiro dele e de casa"e estranhar menos e
- canguru

Aconselho DEMAIS a viajar com o canguru na bagagem de mão porque facilita muito a saída do avião até pegar o carrinho na esteira.

Olivia no canguru no desembarque
Olivia no canguru no desembarque
IMPORTANTE para quem viaja com mamadeira e comida!

A restrição de volume dos líquidos (100mL no máximo) não se aplica dessa maneira para mamadeiras e papinhas. Viajei com 2 mamadeiras com 180mL cada e eles testam o líquido.

Carrinho do bebê

Algumas companhias aéreas podem querer que você despache o carrinho ainda no check in, mais uma vez é importante ter sempre um canguru a mão para evitar surpresas! No geral, acredito que você possa ir até a porta do avião, o que eu não sei se é uma boa também porque é muita função carregar tudo se você tiver sozinho(a) como eu tava!

Você pode sempre despachar gratuitamente um carrinho viajando com um bebê, mas é sempre bom ler a política da empresa sobre isso.

Durante o voo com um bebê

Como manter o bebê "feliz" durante o voo?

Pergunta que vale 1 milhão em barras de ouro que valem mais do que dinheiro (entendedores - velhos - entenderão). É impossível prever como seu bebê vai se comportar durante o voo! É sempre uma surpresa!

O primeiro voo pela BA foi tudo lindo, tranquilo, ótimo, mesmo a ida sendo de dia e a volta a noite. Já o voo da Norwegian foi bem mais complicado! Acredito que por ela já estar maiorzinha (estava com 6 meses), ela queria prestar atenção em tudo, ir pro chão...

Tantos nesses voos mais longos quanto para voos para Portugal (2 horas e meia), eu pus aqueles sleeping suits na Olivia primeiro para agasalhar mais e segundo por ser mais prático na hora de trocar fralda.

Sleeping suit
Sleeping suit

Pela foto vocês conseguem ver que o objetivo de manter a Olivia "feliz" durante o voo não foi atingido né?! rs

Como eu disse ali em cima, é sempre bom levar uma coberta, um "bichinho", alguma coisa com o cheirinho dela para que ela sinta que está em um ambiente familiar.

Dormindo no bercinho
Dormindo no bercinho
Enquanto eles estão dormindo, é relativamente fácil, né?! Mas e quando eles estão acordados? Aí é que o bicho pega! Gritaria e confusão literalmente! rs

Eu, viajando sozinha, enquanto ela estava acordada, minha prioridade número 1 foi tentar evitar que ela chorasse, o que foi quase impossível. Ela chorou bastante na ida! 

Os passageiros se dividem basicamente em 3 grupos: aqueles que ficam super preocupados com vc e com o bebê e oferecem ajuda (esses são uns amores!), os que não tão nem ai - põe plug no ouvido e dormem, e os que ficam fazendo muchocho como se vc tivesse beliscando o bebê de propósito para ele chorar e atrapalhar o voo de todo mundo. 

Minha sugestão: aceite ajuda dos que se oferecem e ignore os muchochos... não adianta ficar bravo, reclamar, nada! As pessoas simplesmente não entendem - ou não querem entender! 

Aos que caíram nesse post de para-quedas e não tem filhos - ninguém quer que o bebê pare de chorar mais do que a mãe/pai. #ficadica

Para manter seu bebê ocupado enquanto ele tiver acordado, leve alguns brinquedos para que ele fique entretido! Acho legal apelar para os que ele nunca tenha visto, assim ainda tem o fator novidade na parada!

Embarcando com um bebê

Fazendo o check-in com um bebê

As filas do check in podem ser bem longas e árudas. Em muitos países, como no Brasil, pessoas viajando com crianças de colo entram na fila de prioridade, o que não é o caso do Reino Unido. 

O carrinho do bebê pode ser despachado gratuitamente e muitas companhias ainda permitem outro item como um berço portátil e etc.

Você escolhe se vai levar o carrinho até a porta do avião, ou se irá despachá-lo no balcão. Em qualquer uma das opções, vc irá retirar só depois, junto com as bagagens na esteira.

Então você fez check-in, o que vem depois?

Passando pelo raio-x e segurança com um bebê

Antes de viajar, eu achei que essa fosse ser uma das piores partes e acreditem, não foi! Não sei se tive a sorte de encontrar pessoas muito gentis que me ajudaram, ou se é relativamente tranquilo mesmo. 

Deixe tudo mais ou menos fácil, a mão, para facilitar sua vida! Por exemplo, o saquinhos com os líquidos: deixe-os a mão, assim como ipads e etc. Não esquecer das papinhas também.

Alguns aeroportos têm fila para a família. O staff já está "preparado" para te ajudar!

Independente de viajar sozinho ou acompanhado, eles sempre pedem para vc tirar o bebê do canguru ou do carrinho. No meu caso, todas as vezes que eu viajei, sempre me ajudaram a me "recompor". 

Tive "problema" somente 1 vez quando cheguei ao Brasil com as 397 malas e afins que a polícia federal pediu que eu passasse no raio-x. Estava eu com 3 malas, um carrinho, olivia, mala de mão e mochila, toda me equilibrando e me pediram para por as malas no raio-x... Olhei pro rapaz e disse que não tinha a menor condição deu por as malas ali e ao mesmo tempo ele me disse que não poderia sair dali. 

Rapidamente, outros passageiros me ajudaram e surgiu um outro rapaz super simpático da polícia que também me ajudou! No final, deu tudo certo!

Não hesite em pedir ajuda! Sempre! Principalmente se você estiver viajando sozinho(a).

Portão de Embarque

Finalmente chegamos no portão de embarque! uhuuuu! 

Nesse caso, acredito que em todos os lugares, pessoas com crianças de colo entram primeiro no avião. Isso é bom e ruim: bom porque vc já vai se arrumando antes daquele vuco vuco, mas ruim se o bebê estiver bastante ativo. 

Dentro do avião com o bebê

Decolagem e aterrissagem

Portas em automático, apertem os cintos e simbora!

Se o seu filho for menor de 2 anos, grandes chances dele estar no seu colo (mesmo para voos com o berço, decolagem e aterrissagem é feita com ele no colo por causa do cinto - assim como em todos os momentos que o sinal luminoso do cinto estiver aceso). 

Você receberá dos comissários uma extensão de cinto de segurança para prender com segurança seu bebê ao seu cinto de segurança e um colete salva-vidas, que deverá ficar embaixo do seu assento.

A única vez que eles vão pedir para tirar o bebê do berço (independente se ele tá dormindo ou não) é em caso de turbulência. Isso é de partir o coração! Sério, pior momento de todos! Mas fazer o que, né?

O bebê também costuma sofrer bastante com a pressão nos ouvidos, principalmente durante a decolagem e aterrissagem. Nessas horas é importante que o bebê esteja sendo alimentado, seja no peito ou na mamadeira. Acredito que até com chupeta funcione. O mecanismo de deglutição ajudará a aliviar a pressão.

A tripulação sempre foi super solícita e simpática comigo, sempre me ajudaram bastante! Como consegui o berço em todas as viagens grandes, não precisei de tanta ajuda (ajuda a gente sempre precisa né?) mas eles estão sempre disponíveis para te ajudar na hora do banheiro e das refeições principalmente. Não hesite em pedir ajuda! 

Hidratação do bebê durante o voo

A baixa umidade da cabine faz com que a gente fique com nariz todo ressecado, não é mesmo? Imagina pro bebê. Certifique-se de mantê-lo sempre hidratado! 

Mantendo o bebê ocupado

Se o seu bebê tiver muito agitado, como foi o caso da Olivia, leve-o para uma caminhada dentro do avião. A Olivia fez o maior sucesso! Isso ajuda a distrair e também o movimento de andar ajuda a niná-los. 

Muitas vezes, os comissários de bordo também permitem que você coloque seu bebê na parte de trás do avião, onde há um pouco mais de espaço para eles se movimentarem.

Se você precisar trocar a fralda, todos os aviões têm trocadores nos banheiros. Alguns têm em todos os banheiros, outros somente em alguns específicos. Os banheiros de avião são mega apertados, com o trocador aberto, ficam mais ainda. Tente levar o mínimo necessário para trocar a fralda! 

Transito e chegada ao voar com um bebê

Em voos internacionais, você tem que preencher o papel da imigração para entrar no país. Preencha esses papéis enquanto seu filho dorme ainda no voo. Deixar para depois pode ser um problema. 

Alguns aeroportos fornecem carrinho de cortesia para levar o bebê, outros como é o caso do Brasil, a equipe de staff do Galeão no Rio de Janeiro te pega num carrinho elétrico e te leva até a imigração. É ótimo porque geralmente é uma longa caminhada!

Se você está em trânsito e tem algum tempo livre, é uma oportunidade ideal para dar uma descansada para seu bebê. Eles devem estar bem cansados e "enjoadinhos", assim como nós.

Se você já checou e o aeroporto em que você vai chegar não tem espaço para os pais, basta jogar um cobertor no chão em um local apropriado e deixá-los ter um pouco de alongamento e uns chutes antes do próximo voo.

Agora é só correr para o abraço, relaxar e curtir sua viagem! 

Espero muito que essas dicas ajudem vocês e que encoraje a viajar com o bebê. Isso muitas vezes pode ser aterrorizante, mas é mais fácil do que parece, acreditem!

Me acompanhe no instagram @lauralamasblog e siga minha página no facebook Maquiadora Viajante!


Nenhum comentário