Museus de Moscou - o que visitar entre os jogos da Copa na Rússia 2018 - Parte 2

Museu Histórico Russo - Moscou
Museu Histórico Russo - Moscou

Hey People!

Copa do Mundo tá aí e você já sabe o que vai fazer entre os jogos? Como falei no post Museus de São Petersburgo, convidei minha amiga Lia para contar um pouquinho sobre os museus da Rússia, e nesse ela conta um pouquinho mais sobre os Museus de Moscou!

Bora começar?



Como a Lia se apresentou no post anterior, ela é apaixonada por literatura, cursou letras português/russo e vai defender o mestrado em literatura russa. Vem com a gente que tem muita informação legal!!

Kremlin

Kremlin - Moscou
Kremlin - Moscou

Atenção na hora de comprar o ingresso, você pode comprar apenas para as igrejas ou apenas para o Museu das Armas. Fui aos dois em dias separados.

Kremlin à noite - Moscou
Kremlin à noite - Moscou
São cinco igrejas no complexo do Kremlin e um jardim.

Perto do pátio com as igrejas, está o palácio do governo, ou seja, onde Putin trabalha... Há correntes e guardas protegendo o local e não pode se aproximar muito ou é garantia de vários apitos e policiais pedindo “gentilmente” para você se afastar.

Sinceramente, o Museu das Armas não vale tanto a pena, mas caso você goste de coisas do tsares, roupas, carruagens, armas, está tudo lá. Mas os áudios são de graça (foi o único museu que eu visitei que não cobrava pelo guia), então a visita acaba ficando mais completa.

Museu das Armas - Moscou
Museu das Armas - Moscou
As Igrejas valem a pena e são diferentes das católicas! A cruz ortodoxa na verdade são três e está no topo das abóbodas. Outra diferença da Católica, é que as imagens são permitidas, mas apenas retratos, os chamados ícones, e não tem aquela cara de europeu (obviamente).

Catedral da Anunciação

Começou a ser construída em 1484, foi destruída por um incêndio e foi reconstruída por Ivan, o Terrível, entre 1562-1564. Era destinada ao uso dos tsares e seus familiares próximos.

Catedral da Dormição 

Construída em 1326, é a principal igreja da Rússia (segundo o folheto) e onde estão enterrados os patriarcas e metropolitas. Ivan, o Terrível, foi coroado aqui e todos os tsares depois dele. Mesmo após São Petersburgo se tornar a capital do Império, os tsares ainda eram coroados aqui.

Igreja da Deposição dos Vestes 

No dia 02 de julho, é comemorado o dia da Deposição das Vestes da Virgem Sagrada, que foi depositado em Constantinopla no século V. Foi construída em 1451 para comemorar a libertação de Moscou da invasão tártara. Precisou ser restaurada durante a década de 1730 após o grande incêndio.

Catedral do Arcanjo São Miguel

Em 1333, Ivan I começou a construção da catedral e ordenou que seria enterrado ali, seguindo a tradição os príncipes e tsares foram enterrados aqui até Pedro II em 1730, depois disso, os tsares passaram a ser enterrados na Fortaleza de Pedro e Paulo em São Petersburgo, onde estão até hoje. (É possível entrar na Catedral de São Petersburgo e ver os túmulos, há uma “sala” especial dedicada aos últimos Romanov, Nicolau II, Alexandra e seus cinco filhos, incluindo a famosa Anastácia).

Igreja dos Doze Apóstolos 

Construída em 1653 pelo patriarca Nikon, que tinha mania de grandeza, e servia como parte de sua residência.
*as informações foram retiradas dos informativos.

Catedral do Kremlin - Moscou
Catedral do Kremlin - Moscou

No Kremlin, há também o Tsar-Kolokol (seria algo como o tsar dos sinos), que mede quase 7m de diâmetro, 6m de altura e pesa 200 toneladas.

O sino ainda estava no poço, quando foi destruído no incêndio em 1737, o mesmo da Igreja da Deposição das Vestes, e uma parte dele quebrou. Decidiram então deixar o sino exposto junto ao Campanário de Ivan III.

Há a Torre da Trindade, pelo qual entramos no Kremlin de Moscou, com vista para o Jardim de Alexandre e a Torre do Salvador, com vista para a Praça Vermelha. Kremlin significa fortaleza, ou seja, toda cidade tem seu Kremlin. Acabamos chamando só de Kremlin, mas o nome “completo” é Kremlin de Moscou.


  • ABERTO DAS 9H30 ÀS 18H (ENTRE 15/03 E 30/09) E DAS 10H ÀS 17H (ENTRE 01/10 E 14/03). Fechado às quintas. A bilheteria fecha uma hora antes dos museus.

Museu Histórico Russo

Museu Histórico Russo - Moscou
Museu Histórico Russo - Moscou

É aquele famoso prédio vermelho na praça. Ele é dedicado à história da Rússia, desde artefatos da pré-história até obras adquiridas pelos Romanov. É bem grande e caso não queira ver inteiro, os últimos andares são dedicados à arte contemporânea.


  • ABERTO: De 1º de outubro a 31 de maio: Segunda a domingo: das 10:00 h às 18:00H/Sexta e sábado: das 10:00 h às 21:00 h
Terça-feira - fechado
De 1º de junho a 31 de agosto: Segunda a domingo: das 10:00 h às 21:00 h
  • 5 de junho e 7 de agosto – fechado

Galeria Manej

Fica perto do Jardim Aleksandr, subindo as escadas. Quando eu passei lá, estava sem exposições e não pude entrar, mas segundo uma amiga, eles montam umas exposições mais ocidentais de fotografia e arte contemporânea que são bem legais. Então, dê uma olhada no site para ver se está rolando algo legal: http://moscowmanege.ru/ru/

Museu Pushkin

Em frente à Igreja de Cristo Salvador.

Museu Pushkin - Moscou
Museu Pushkin - Moscou

Complexo de museus, eu visitei dois.
É um museu um pouco estranho, porque o primeiro tem várias réplicas de esculturas famosas, claro que há vários originais e obras bonitas.

E tem também as obras dos grandes pintores modernos como Picasso, Gaughin, Matisse, mas são obras menos conhecidas.

É um museu legal e bonito, mas é não imperdível.

**Dica de livro: “A Dama de Espadas

Uma novela curtinha para entender a importância dele. Os russos dizem: “Pushkin, nosso tudo”! Ele é um Camões da literatura russa.
  • ABERTO DAS 11H ÀS 20H. Fecha às segundas.

Galerias Tretyakov


São duas galerias. A primeira vai até o final do séc. XIX, fica perto da estação com seu nome. Tem um monte de arte medieval, ícones etc.

Olhando de fora parece pequena, mas é sala que não acaba mais. Eu gostei bastante da galeria e dá para conhecer bastante a arte russa e os pintores importantes, que não chegam até nós como os europeus.

Galerias Tretyakov - Moscou
Galerias Tretyakov - Moscou
A segunda no Parque Gorki é continuação da primeira até os dias de hoje, ou seja, arte moderna, soviética e contemporânea.

Eu gostei muito dos pisos superiores onde estão as obras modernas, tem um enorme painel do Chagall, porém quando chega arte contemporânea ficou aquela coisa que eu não consigo entender então passei rapidinho e fui tomar café. As duas galerias foram as minhas favoritas de Moscou! Principalmente, a segunda! É ótima.

A primeira é um tanto parecida com o Museu Russo de São Petersburgo, caso você não tenha tempo, escolha um dos dois (mas os dois valem a pena).

Vale a pena passear pelos jardins do museu, não é muito grande e eles dispuseram várias esculturas (tipo o do Museu Rodin em Paris).


  • ABERTO Terça, Quarta e Domingo das 10h às 18h. Quinta, Sexta e Sábado das 10h às 21h. Fecha às segundas.

Museu do Cosmonauta

Com uma enorme foto do Gagarin na entrada, o Museu do Cosmonauta conta a história da conquista do espaço a partir da visão russa.

Museu do Cosmonauta - Moscou
Museu do Cosmonauta - Moscou

Eu gostei bastante do museu. Não é muito grande e tem vários satélites, naves (dá para entrar em uma réplica), uniformes dos cosmonautas e uma estátua da Laika.

Quando uma amiga foi em 2012, tinha um simulador de gravidade zero. Quando eu fui em 2017, tinha uma “nave” para pilotar. Eu não fui, mas as crianças estavam empolgadas. A lojinha é bem legal também. Do lado de fora, há um monumento à conquista do espaço.

E depois dá para passear no parque VDNKh (pronuncia-se vdenrra), onde tem a fonte das nações.


  • ABERTO DAS 10H ÀS 19H. ÀS QUINTAS ATÉ ÀS 21H. Fecha às segundas.

Casas-Museu

Os russos amam fazer casa museu! Todo grande autor russo tem sua casa museu. Não tem nada de incrível, é apenas a casa onde a pessoa viveu em algum momento com os objetos pessoais dela. Dá para andar pelos aposentos da casa e, geralmente, cada sala conta uma explicação em russo e português.

O Museu Dostoiévski está em São Petersburgo.

Eu amo Tchékhov e meu mestrado foi sobre um de seus livros, então eu visitei a casa dele em Moscou.

museu Tchékhov - Moscou
Museu Tchékhov - Moscou

Para mim, foi uma experiência ótima (acabei até escolhendo a epígrafe da dissertação lá), vi a primeira edição do meu livro de estudo, A Ilha de Sacalina, e muitas fotos. Agora, se você não tem uma paixão maluca por algum escritor russo e não tem muito tempo, não vale a pena.

Museu da Grande Guerra Patriótica (ou Museu da Vitória)


Não fui porque não queria ver guerra.

Museu da Grande Guerra Patriótica - Moscou
Museu da Grande Guerra Patriótica - Moscou

A Segunda Guerra Mundial é um grande trauma para os russos e é chamada de Grande Guerra Patriótica.  Foi nomeada assim porque o exército nazista invadiu o território soviético em 1941 apanhando o exército vermelho de surpresa, que tiveram que defender o território, impedir o avanço nazista e impossibilitar a conquista das duas cidades mais importantes: Moscou e São Petersburgo (na época, Leningrado).

Durante o conflito, morreram em torno de 27 milhões de soviéticos, ou seja, um terço do total de mortos no conflito. Nós estamos acostumados com a versão americana, francesa e inglesa da Guerra, mas a União Soviética sofreu bastante durante o período e foi na Batalha de Stalingrado que Hitler começou a perder força e a ser derrotado.

Os soviéticos foram os primeiros a chegar em Berlim. A Europa comemora a vitória no dia 08 de maio, mas na Rússia, o Dia da Vitória é 9 de maio e é, até hoje, o feriado mais importante do país, com inúmeros desfiles, principalmente na Praça Vermelha (há vários vídeos no YouTube).

Há o Monumento ao Soldado Desconhecido no Jardim de Alexandre, em Moscou, e na entrada do jardim, há um monumento do General Zhukov, e vários outros monumentos espalhados pelo país.

Monumento ao Soldado Desconhecido - Moscou
Monumento ao Soldado Desconhecido - Moscou

Monumento ao Soldado Desconhecido - Moscou
Monumento ao Soldado Desconhecido - Moscou


São Petersburgo ficou sobre um cerco durante 900 dias e metade da população faleceu, principalmente de fome. A Sinfonia nº7 de Shostakóvitch foi tocada durante o cerco e é um dos símbolos de sua resistência.


**Dica de livro: A Guerra Não Tem Rosto De Mulher, de Svetlana Aleksiévitch
  • ABERTO Dom: 10:00 - 20:30/Ter – Qui:10:00 - 20:30/Sex – Sáb: 10:00 - 21:30

Museu da Guerra Patriótica de 1812

Perto da Praça Vermelha, relembra-se os fatos da invasão napoleônica na Rússia e como eles os derrotaram queimando Moscou e deixando os franceses morrerem de frio.

Museu da Guerra Patriótica de 1812 - Moscou
Museu da Guerra Patriótica de 1812 - Moscou

Curiosidade: os russos sempre usaram o inverno a seu favor nas guerras, tanto que eles se referem a essa estratégia como o “general Inverno”.

Sobre a invasão napoleônica: o clássico “Guerra e Paz” de Liev Tolstoi. Além do seriado produzido recentemente e a versão com a Audrey Hepburn:

Sobre o general Inverno: tem o filme “Aleksandr Niévski
  • ABERTO: 1º de outubro a 31 de maio: Segunda a domingo: das 10:00 h às 18:00 h Sexta e sábado: das 10:00 h às 21:00 h Terça-feira - fechado
De 1º de junho a 31 de agosto: Segunda a domingo: das 10:00 h às 21:00 h
. 5 de junho e 7 de agosto - fechado.

Balés

O Bolshoi é maravilhoso e caríssimo! É maravilhoso e era meu sonho, mas eu consegui ingresso mais barato por ser estudante. Há dois teatros, o antigo e o novo.

Balé Bolshoi - Moscou
Balé Bolshoi - Moscou

É possível visitar o teatro antigo e há guias em russo e em inglês, mas só podem entrar 20 pessoas por vez e você deve chegar umas 9h30 (segunda, quarta e sexta) para conseguir pegar a pulseira que permite que você entre às 11h.

Não adianta insistir, eles não deixam entrar e batem a porta na cara das pessoas. Delicadeza russa. Por outro lado, pense que há muitas pessoas trabalhando e ensaiando, então não pode ser um grupo grande.


Caso não dê para ir ao Bolshoi (precisa comprar com muita antecedência e ter bastante dinheiro), o balé do Palácio do Kremlin também é excelente. 

Eu fui ao Stanislávski Nemirovitch-Dantchenko assistir a “O Lago dos Cisnes” e gostei muito!!!

Stanislávski Nemirovitch-Dantchenko - "O Lago dos Cisnes"
Stanislávski Nemirovitch-Dantchenko - "O Lago dos Cisnes"

____

Queria mais uma vez agradecer muito à Lia pelo post! Eu amei, e vocês? Espero muito que ajude quando for montar seu roteiro!!!

Lia e eu na Praça Vermelha - Moscou
Lia e eu na Praça Vermelha - Moscou


Me acompanhe no instagram @maquiadoraviajante e siga minha página no facebook Maquiadora Viajante!







2 comentários