Roteiro de 4 dias em Cartagena - o destino mais cobiçado da Colômbia

Ruas floridas e coloridas de Cartagena
Ruas floridas e coloridas de Cartagena
Oi genteee! Anne (@malaeblush) novamente na área! Nesse post vou contar para vocês como foram meus dias em Cartagena, que foi a segunda parada da minha Colombian trip . História, clima quente e cores por todo lado são itens que resumem bem essa cidade linda! 

Voltei para continuar a contar para vocês sobre minha viagem para a Colômbia. Nesse post irei falar sobre o meu roteiro nos 4 dias que estive em Cartagena, segundo destino da trip. (Para saber mais detalhes sobre a primeira parada da viagem em Bogotá veja também Roteiro de 4 dias em Bogotá – o que fazer na capital da Colômbia).


Como chegar em Cartagena?


Peguei um vôo de Bogotá para Cartagena pela Avianca colombiana que durou 1:05h. 

Cheguei por volta das 15h no Aeroporto Interncional Rafael Nuñez e pude confirmar o clima extremamente quente e úmido da cidade. Não sei se foi azar e o ar condicionado não estava funcionando ou se não tem ar condicionado no aeroporto. 

Os 20 minutos que esperei a mala foi como estar na sauna. Apesar de pequeno e desse calor surreal, o aeroporto é bem sinalizado e movimentado.

Sobre Cartagena 

Cartagena das Índias ou simplesmente Cartagena é capital do departamento de Bolívar e a 5ª maior cidade colombiana. Com clima caliente (quente), a cidade está situada no litoral norte do país e no litoral sul do Caribe. Hoje em dia é considerado o destino mais procurado na Colômbia.

A cidade se divide em duas partes: a parte moderna e a parte amuralhada. Segundo a história, a muralha foi construída pelos escravos para proteger as riquezas que eram guardadas em Cartagena. Hoje a cidade amuralhada é considerada Patrimônio Mundial da Unesco.

Câmbio em Cartagena



Troquei mais um pouco de dólar por peso colombiano na única casa de câmbio do aeroporto. Depois vi que o câmbio na cidade amuralhada era melhor. (lá vi pelo menos umas 3 casas de câmbio que inclusive aceitavam real. Elas estão localizadas bem no centrinho.)

Como se deslocar do aeroporto em Cartagena?


Pelas pesquisa que fiz o melhor custo benefício seria pegar um táxi para o hotel. Ainda mais que estávamos com mala grande.


Outra informação importante que li foi que os táxis de Cartagena não têm taxímetro. E que era importante negociar o valor antes de embarcar para não ter nenhum tipo de problema. (fiz isso durante a viagem e foi tudo ok). A corrida do aeroporto até o hotel deu 12 mil COP.

Acreditam que motorista ainda perguntou se precisava ligar o ar? Claro né querido! Eu e minha amiga estávamos derretendo. 😂😂 No caminho já fomos apreciando a paisagem até chegar no hotel.

Outras formas de se deslocar do aeroporto são: ônibus (que custa uns R$2 mas eu não recomendo pelo calor. Deve ser uma sauna ambulante) e transfers que podem ser comprados com hotéis e agências de viagens e passeios.

Melhor lugar para se hospedar em Cartagena

Quase todos os blogs que li indicavam hospedagem dentro da cidade amuralhada. E é a mais pura verdade. Ficando na parte amuralhada é possível fazer praticamente tudo andando nessa área da cidade. Os bairros com as melhores localizações são San Diego e Centro.

Fora da cidade amuralhada as principais opções são: Getsemaní, onde ficam concentrados os hostéis; em Bocagrande (parte mais moderna de Cartagena) ficam os hotéis de grande porte e alguns resorts, além de outras opções. 

Clique aqui para uma lista completa com os melhores hotéis de Cartagena!

Coloquem na balança as prioridades da viagem para escolherem a melhor hospedagem para a viagem.

O hotel que escolhi foi o Hotel 3 Banderas. Ele fica no bairro de San Diego, dentro de cidade amuralhada.  Dos lugares que me hospedei durante a colombian trip esse hotel foi o melhor.



A estrutura deles é muito boa com quartos bem aconchegantes, uma área de convívio com mesinhas e um hall super confortável. Eles têm SPA, sauna e piscina (pequena) em um mini terraço. Isso sem contar o staff muito atencioso e simpático. 

Fachada do Hotel 3 Banderas - Cartagena
Fachada do Hotel 3 Banderas - Cartagena
Entrada do quarto no Hotel 3 Banderas em San Diego - Cartagena
Entrada do quarto no Hotel 3 Banderas em San Diego - Cartagena
Quarto standart no térreo do Hotel 3 Banderas - Cartagena
Quarto standart no térreo do Hotel 3 Banderas - Cartagena

Área de convívio no Hotel 3 Banderas em San Diego - Cartagena
Área de convívio no Hotel 3 Banderas em San Diego - Cartagena

Eles têm uma coisa que achei diferente que é cobrar a hospedagem no check out e não no check in como de praxe. Eles nos ofereceram 15 minutos de massagem grátis. Maravilha né? 😍💆  Achei uma maneira super inteligente de divulgar os serviços do SPA.

O Hotel 3 Banderas aceita pesos colombianos, dólares e cartões de crédito e débito para o pagamento da hospedagem e dos serviços que oferecem, incluindo passeios. 

Aproveitei para olhar quais as opções de passeios que eles ofereciam e reservei dois: o city tour de chiva e o passeio para Isla Barú. Mais adiante vou falar com detalhes sobre os dois.

PS: nas minhas andanças na cidade verifiquei que boa parte dos hotéis também aceitam cash em COP e dólar e cartões. Não deixem de verificar essas informações antes para não terem nenhuma surpresa.

O que levar na mala para Cartagena?

O que levar na mala para Cartagena?
O que levar na mala para Cartagena?
Foquem em roupas leves e confortáveis. Vestidos, shorts, bermudas e camisetas são as melhores opções. De calçados eu levei uma rasteira, uma sapatilha e um chinelo. Também tinha um tênis que usei em Bogotá. 

Levei também roupas de praia, óculos de sol (não escondam no armário igual eu fiz rsrs) e um chapéu. O famoso chapéu “panamá” é o item que mais vi sendo vendido em Cartagena. Eu levei o meu do Brasil. (o chapéu custa entre 15 e 40 mil COP. Comprei o meu no centro do Rio por R$20)


Super Importante: não esquecer protetor solar para o corpo e rosto, protetor labial e para os cabelos. O sol castiga e não devemos esquecer de nos proteger!

Roteiro de 4 dias em Cartagena

1º dia – considerei meio dia, pois chegamos em Cartagena 14h

Depois que eu e minha amiga nos instalamos no quarto eu fui juntar o meu dinheiro e não achava os meus últimos dólares nem meus óculos de sol. Tiramos tudo da mochila e depois de fuçar todas as bolsinhas achei os dólares. 

Resumo da ópera: nem sempre levar o dinheiro espalhado é uma boa opção. Uma doleira e uma bolsinha são mais que suficientes. rsrs Juntei tudo em um lugar só e guardei. (obs: só achei o óculos de sol no check out hahaha. Eu cheguei e coloquei dentro do armário. Rimos muito quando achamos)

Descansamos uns 20 minutos, tomamos banho e acionamos a parte verão da mala. (pra quem não sabe estivemos em Bogotá antes e lá estava frio. Para saber mais sobre a primeira parte da viagem veja Roteiro de 4 dias em Bogotá – o que fazer na capital da Colômbia)

Depois de colocar os trajes de verão, fomos comer. Já tinha lido que bem próximo ao hotel ficava a Plaza San Diego e que lá tinha vários restaurantes e barzinhos. O escolhido foi a hamburgueria La Tumbamuertos

La Tumbamuertos Burguer Bar

Localizada na Plaza San Diego, a hamburgueria é vizinha de restaurantes e bares bem simpáticos. E apesar do nome meio mórbido, é super fofa! A decoração tem como cor base o azul claro, que deixa o ambiente super clean.

Eu pedi um trio de mini hamburgueres com picles apimentado e molho barbecue e minha amiga foi no tradicional hambúrguer com cheddar. Os dois pratos eram acompanhados de fritas e estavam uma delícia. 🍔🍟

Achei o empratamento bem legal. Eles misturam peças modernas com outras rústicas, além de manterem o azul claro nos detalhes como papel toalha e guardanapos.

Trio de mini hambúgueres no La Tumbamuertos Burguer Bar - Cartagena
Trio de mini hambúgueres no La Tumbamuertos Burguer Bar - Cartagena
Depois de comer fomos fazer o famoso reconhecimento do local. É impressionante como as ruas de Cartagena são parecidas. Todas cheias de cores. É fácil se perder. 

Nessa primeira andança fomos logo conhecer o entorno da muralha. Na verdade apenas uma parte, pois no total a muralha tem 11 km de extensão. O visual é lindo d+! 

Cidade amuralhada - Cartagena
Cidade amuralhada - Cartagena
Cartagena foi fundada em 1533 pelo espanhol Dom Pedro de Heredia. A cidade teve o porto mais importante da América. De lá saiam todas as riquezas extraídas das terras colombianas. A muralha e algumas fortificações foram construídas para proteger a cidade, que sofria recorrentes ataques de piratas.

A cidade amuralhada foi declarada em 1984 como Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco. Em 2007 foi declarada como a quarta maravilha da Colômbia. (a primeira maravilha é a Catedral de Sal, localizada em Zaquipará. Veja mais informações no post Catedral de Sal - a maior atração turística da Colômbia)

Também vimos muito comércio popular pelas ruas. Depois do chapéu panamá, o item mais vendido eram as bolsas Wayuu. E eu já viajei focada em comprar uma. Parei em todas as banquinhas, lojas e afins pra ver todos os modelos. 

Para quem tem interesse em comprar, elas custam entre 50 e 300 mil COP. Comprei a minha por 75 mil COP no penúltimo dia em um vendedor ambulante, depois de pesquisar e pechinchar bastante.

Bolsa Wayuu - Colombia
Bolsa Wayuu - Colombia
As bolsas Wayuu e os acessórios são produzidos pela tribo do Wayuu, por isso o nome. A população da tribo está concentrada entre a Colômbia e a Venezuela. Todos os acessórios são feitos a mão e esse detalhe fazem com que esses artigos sejam quase que exclusivos.

Na primeira tentativa de voltar para o hotel nos perdemos. E nessa achamos um mini mercado que ainda estava aberto. Foi bom que compramos água, fruta e uns biscoitos. Os preços eram mais caros que Bogotá. No geral, elegemos Cartagena como a cidade mais cara da nossa trip na Colômbia. 

Nos perdemos novamente (é sério gente! rs) e resolvemos pegar um táxi. Desenrolamos por 5 mil COP e fomos. O taxista deu a volta no quarteirão e chegamos. Estávamos do ladooo!

2º dia em Cartagena

Acordamos cedo depois de uma noite bem dormida e corpo descansado. Tava tão fresquinho no quarto que chegou a bater uma preguiça de sair. Superamos essa etapa e começamos nosso dia.

O café da manhã do Hotel 3 banderas era bem bom. Confesso que esperava mais pelo hotel. Na minha opinião o espaço onde o café é servido é pequeno. Acho que o café da manhã merecia um espaço maior no hotel. Mas isso não comprometeu a qualidade do café. Tinha variedade e o atendimento era bem personalizado. 

Logo que chegamos a garçonete nos deu um check list para marcarmos o que queríamos. Tinha ovos, frutas, panqueca, frios e arepas! Para se servir tinha mingau, bolos, biscoitos, sucrilhos e para beber café, leite, achocolotado, iogurte e chás. Tudo uma delícia!

Pós-café passamos no quarto rápido e ficamos na recepção aguardando o tranfer para o primeiro passeio em Cartagena. Como ainda tínhamos tempo, resolvemos fazer nossos 15 minutos de massagem grátis. Escolhi foco nos membros superiores e olha, saí de lá babando. (e super relaxada também!)

City Tour de chiva em Cartagena

Compramos o passeio de chiva por 40 mil COP no nosso hotel. Eles têm parceria com algumas agências e revendem alguns tours pela cidade. (nesse valor estava incluído city tour em Cartagena de chiva com algumas paradas, ingresso para o Castelo San Felipe de Bajaras e guia).

E vocês, sabem o que é uma chiva? A chiva é um ônibus com as laterais abertas, super colorido, que circulava nas cidades colombianas e principalmente nas áreas rurais do país. 

Tradicional chiva colombiana - Cartagena
Tradicional chiva colombiana - Cartagena
Hoje as chivas são utilizadas para fazer city tour e se tornaram um dos símbolos da Colômbia. Elas estão presentes em grande parte dos souvenirs que são vendidos em todo país, principalmente em Cartagena.

De dia as chivas fazem o city tour turístico e a noite, elas são as chivas rumbeiras. Elas andam iluminadas e fazem uma verdadeira festa com seus passageiros com direito a drinks e muita música. Não fiz esse passeio a noite, mas em vários dias vi e ouvi (haha) as rumbeiras passeando. 🎶

Voltando ao nosso roteiro, o guia nos buscou no hotel e fomos caminhando até a Torre do Relógio, que é a principal entrada da cidade amuralhada. A maioria dos passeios saem dali. Aliás, nessa região ficam vários vendedores de passeios e agências de turismo. 


Torre do Relógio - Cartagena
Torre do Relógio - Cartagena
Dica: vale chegar e fazer uma cotação de preços dos passeios nessa região antes de fechar qualquer passeio. Achamos preços melhores e mais opções de passeio no geral. Mas só vimos isso no final do dia.

Digo a vocês que o passeio é divertido. A chiva saiu praticamente vazia e eu achei que ia ser um passeio mega vip. Só que não...rs Depois de passar em 567 pontos para pegar passageiros, enfim, começamos o passeio. (a parte boa foi que nesse meio tempo já deu pra conhecer um pouco a parte mais nova de Cartagena, que é fora da cidade amuralhada)

O trajeto do city tour de chiva 🚌 é: Bocagrande, Castelo San Felipe de Bajaras, Zapatos Viejos, Las Bóvedas.

Bocagrande

Bocagrande é um dos principais bairros de Cartagena.  Localizado fora da cidade amuralhada, ele está na região mais moderna da cidade, como já falei. Lá estão os hotéis mais glamurosos como o Hilton.

A Praia de Bocagrande é uma das principais de Cartagena. Apesar da água ser bem clarinha, a areia é escura. Normalmente fica cheia e nos finais de semana lota de turistas e excursões.

O tour de chiva passa por boa parte da orla de Bocagrande. A primeira parada é em uma parte de onde se tem uma bela vista da orla e do bairro.
Bocagrande - Cartagena
Bocagrande - Cartagena
Ao lado da Praia de Bocagrande ficam as praias de El Laguito e Castillogrande. Elas têm as mesmas caraterísticas de Bocagrande, são praias urbanas e são muito procuradas principalmente nos finais de semana. 

Localizada em um região menos central, a Praia de La Boquilla é menos procurada. Pra quem busca um dia de relax fora do eixo turístico fica aqui uma boa opção!

Quem pensa em conhecer essas e outras praias de Cartagena (fora do city tour convencional e fora da rota das ilhas caribenhas com mar mais turquesa) vale dedicar um dia para esse passeio.

Castelo San Felipe de Bajaras

É segunda parada do tour de chiva e pra mim, uma das mais legais do roteiro. Eu queria muito conhecer o castelo.

O Castelo de San Felipe de Bajaras foi construído em 1536 no alto de uma colina (Colina San Lazaro) para ser uma fortaleza militar. A ideia era ter um excelente ponto estratégico para junto com a muralha exercer o papel de defender as riquezas da cidade na época colonial.

Do castelo era possível observar todas as entradas da muralha e ter uma visão privilegiada do mar. Isso quer dizer que eles protegiam por terra e mar as riquezas da colônia espanhola dos ataques dos saqueadores.

Castelo San Felipe de Bajaras - Cartagena
Castelo San Felipe de Bajaras - Cartagena
Sempre que eu vejo uma obra grandiosa eu me pergunto: quem construiu isso? E me fiz essa pergunta várias vezes durante o passeio.

O lugar é surreal de bonito. Uma beleza bruta, que encanta em cada portinha, em cada torre. E ao mesmo tempo apavora um pouco com a história. Em um dos momentos o guia contou que os escravos participaram da construção do castelo viviam em condições precárias.

Isso contar que muitos morreram ali. Além disso, o castelo também era usado como prisão para saqueadores. Em outra parte do passeio é possível percorrer o interior de um dos túneis, por onde esses prisioneiros passavam e ver as condições que os escravos trabalhavam.

Eu não consegui fazer essa parte do passeio. Primeiro que sou um pouco claustrofóbica. O túnel era baixo e já me deu logo uma falta de ar. Estava um calor surreal, com um sol pra cada um e eu já estava sem água. Resolvi ficar sentada em uma pequena sombra e esperar minha amiga voltar.

Depois que me recuperei, catei uma maçã na bolsa pra comer e procurei a lanchonete para comprar água. Voltei para a porta por onde minha amiga ia sair. Ela também se hidratou e partimos para conhecer os outros pontos do castelo.

 Sobre a lanchonete, trata-se uma vendinha, bem mais ou menos, com uma pequena lojinha de souvenir ao lado. Eu estava esperando um lindo café, com mesas e umbrelones para sentar e apreciar a vista. Só que não!
Castelo San Felipe de Bajaras - Cartagena
Castelo San Felipe de Bajaras - Cartagena

Castelo San Felipe de Bajaras - Cartagena
Castelo San Felipe de Bajaras - Cartagena
Pra quem não fizer o city tour, visitar o Castelo San Felipe de Bajaras é bem fácil: são 30 minutos para quem vai a pé (preparem-se para algumas subidas), 10 minutos para vai de táxi a partir do Centro. Também é possível chegar de ônibus, mas demora um pouco mais. Vale se informar na recepção do hotel.

Fora do city tour o ingresso custa 25 mil COP (entrada + guia). Os ingressos são vendidos no site oficial das forticações de Cartagena, em agências de turismo ou na bilheteria do castelo. Se botar na ponta do lápis, vale mais a pena conhecer o San Felipe de Bajaras no city tour. Assim como a grande parte das atrações na Colômbia, eles possuem preços especiais para moradores e colombianos no geral.

O castelo funciona de segunda a domingo, das 8 às 18hs. (melhor horário para a visita é bem cedo, mas a maioria dos city tours faz esse passeio entre 11 e 14h, quando o sol está no auge!)

Dica: vá com uma roupa e sapatos bem confortáveis e se possível de óculos escuros e chapéu ou boné (reforçando essa info, porque com o calor, tudo incomoda); leve protetor solar para reaplicar (também reforçando essa info. Grande parte do castelo é descoberto.) e leve água suficiente para um passeio longo (só no castelo serão umas 2:30h).

Zapatos Viejos

O monumento "Sapatos Velhos" (em português) fica localizado na parte traseira do Castelo San felipe de Bajaras, na Calle xxx. A dica é visitar o castelo e ao descer, parar para conhecer os zapatos. (nota-se o castelo no fundo da foto)

A escultura de um par de sapatos velhos gigantes foi criada pelo escultor Hector Lombana tendo como referência o poema "Mi Ciudad Nativa" (minha cidade nativa) do famoso poeta regional Luis Carlos López.


Zapatos Viejos - Cartagena
Zapatos Viejos - Cartagena
Pra quem não comprou água ou algo para comer, em torno dos zapatos ficam vários ambulantes e barraquinhas vendendo comidinhas típicas, bebidas e souvenirs também.

A última parada do city tour de chiva é nas Las Bóvedas. Essa parada achei extremamente pega turista. Não pelo lugar que é muito legal, mas pela forma como o guia conduz o passeio. Ele direcionou todos para uma loja (que com certeza era parceira de agência) e ficava forçando a compra de artesanatos e souvenirs com eles. Os preços eram caríssimos e o atendimento péssimo. 

PS: Las Bóvedas é o mercado popular de Cartagena. Voltei nele outro dia, com mais calma para conhecer e apreciar o lugar. Irei falar sobre ele mais adiante!

Eu e minha amiga saímos de fininho da loja e fomos andando até o hotel. Já eram mais de 15h e nós só tínhamos tomado café e comido uns biscoitos. Sem contar na sensação térmica de 42 graus. Isso mesmo, 42 graus. 

Juro que quando li sobre o calor não acreditei que era aquilo tudo. E era. É quente e úmido. (acreditem nessas infos rs) Sempre levem uma garrafa de água para os passeios e algo para beliscar.

Voltando para o hotel paramos para comer pantacones, mais uma comida típica da Colômbia. Os pantacones são bananas verdes fritas e levemente salgadas e temperadas. Elas são servidas como petiscos ou como acompanhamento em alguns pratos, com ou sem molho.

Pantacones sendo vendidos nas ruas de Cartagena
Pantacones sendo vendidos nas ruas de Cartagena
E assim como as arepas (que também são super típicas na Colômbia), os pantacones são vendidos em lojas, lanchonetes, restaurantes e em mil barraquinhas e vendedores ambulantes. É uma delícia! Não dá vontade de parar de comer...hahaha

Aproveitamos o caminho para conhecer e admirar algumas ruas lindas da cidade. É um mix de cores, flores, portas, janelas e pequenos detalhes que deixam o ambiente super harmonioso. E lindo também!

Ruas da cidade amuralhada - Cartagena
Ruas da cidade amuralhada - Cartagena
Também aproveitamos que a rua do nosso hotel estava vazia e tiramos muitas fotosn(aliás, fizemos isso todos os dias hahaha). Pra mim é uma das ruas mais bonitas de Cartagena. O nome da rua é Calle Cochera del Hobo.
 
Calle Cochera del Hobo na Cidade Amuralhada - Cartagena
Calle Cochera del Hobo na Cidade Amuralhada - Cartagena
Depois de um banho e um alguns minutos de descanso, fomos caminhando por mais um trecho da muralha, passamos pela Plaza do Coche. É de lá que saem os passeios de charrete (coche em espanhol) que percorrem toda a cidade amuralhada. Por isso o nome da praça.

Boa parte dos turistas adoram e acham o passeio muito romântico. Eu confesso que não gosto e tenho pena do cavalo. Esse é o tipo de passeio que não me encanta. Para quem curte, os passeios duram 20 minutos e custam em média 35 mil COP para 4 pessoas.

Da Plaza do Coche fomos caminhando até o La Mulata, restaurante super recomendado por todos os blogs e amigos que já tinham ido para Cartagena. 

La Mulata

Localizado no bairro de San Diego (Calle Quero, 9-58), é um dos restaurantes mais famosos da cidade. Com um menu baseado na cozinha caribenha e frutos do mar, eles trazem para seus clientes um ambiente rústico misturado a boa comida.

Achei que seria complicado fazer minha escolha, já que sou alérgica a frutos do mar. Mas foi bem tranquilo, pois eles trabalham com outras opções de proteína (carne bovina, suína, frango e peixes regionais), inclusive têm um opção vegetariana. 

Dois itens imperdíveis no La Mulata: a limonada de coco, que foi recomendada por todo mundo e mais algumas pessoas, e o arroz de coco, que é super típico no Caribe.

Cardápio restaurante La Mulata - Cartagena
Cardápio restaurante La Mulata - Cartagena
 
Cardápio restaurante La Mulata - Cartagena
Cardápio do restaurante La Mulata - Cartagena
Meus pedidos foram limonada de coco (que realmente é maravilhosa. Foi a melhor que tomei na Colômbia!) e Filé ao limão (filé de peixe Pez com molho de limão e azeite de oliva, arroz de coco e salada). Veio um pantacone bem fininho enfeitando o prato, que infelizmente não tenho foto. (sorry, comi antes kkk)

Considerações sobre o La Mulata: 

🍴 Ótimo atendimento;
🍴 Comida deliciosa e a apresentação dos pratos é bem caprichada; 
🍴 Preço justo (um prato + limonada de coco podem custar em entre 30 e 40 mil COP. Tem pratos mais caros e mais baratos e esse valor pode oscilar!); 
🍴 Eles não fazem reserva. Portanto, cheguem cedo para não esperarem muito tempo na fila (chegar entre 18:30 e 19:30hs é o ideal); 
🍴 O cardápio é constantemente alterado mas sempre tem opções maravilhosas.

Depois de alimentadas fomos para mais um passeio pelas ruelas de Cartagena. Já mais ambientadas não nos perdermos dessa vez! (aeee!) 

Exploramos mais o Centro, onde tem muitas lojas locais e lojas de grife também. Sem contar nos barzinhos, restaurantes e sorveterias. Compramos uma cerveja em um depósito de bebidas e continuamos nossa caminhada.

Percebemos que os preços dos souvenirs também eram mais caros do que em Bogotá. Vale pechinchar. Os ambulantes não sabem ouvir não como resposta. Alguns chegam a ser chatos. Mas se de fato o objetivo for comprar, negociem! Já nas lojas eles são mais resistentes, mas vale a pechincha também. 

Voltamos para o hotel pelo lado da muralha e conhecemos um novo caminho. Deixamos para explorar as praças e monumentos locais no 4º dia já que no terceiro dia faríamos passeio.

3º dia em Cartagena

Mais um dia que acordamos cedo. Estávamos ansiosas, pois iríamos conhecer o famoso mar caribenho. O esquema foi o mesmo: café (com aquelas arepinhas deliciosas) e espera pelo guia na recepção. (dessa vez não teve massagem =/)

O guia nos buscou de van no hotel por volta das 8:30hs  e nos levou até o meeting point, de onde sairia o passeio,



O passeio do dia foi para Playa Blanca, na Isla Barú, um dos lugares mais visitados pelos turistas. O mar foi exatamente aquilo que estávamos esperando: maravilhoso e água era turquesa, do jeito que aparece nas fotos! 😍

Playa Blanca - Cartagena
Playa Blanca - Cartagena
Como eu quero contar pra vocês tudo sobre minha ida à Playa Blanca, dar dicas e sugestões de outros passeios, achei melhor fazer um post só para isso. Em breve ele estará no ar aqui!!!


O passeio durou o dia todo. Na volta, o ônibus nos deixou por volta das 17h na torre do relógio. Estávamos mortas com farofa. Só queríamos comer e descansar! 

Optamos em ir ao mercado para repor nosso estoque de água e comidinhas e depois ir para o hotel tomar banho e descansar um pouco. Nesse meio tempo comemos uns belisquetes para tapear a fome e merecidamente tiramos uma soneca boa!

Nosso roteiro da noite era comer e curtir algum barzinho depois e por isso saímos quase umas 21h do hotel. Para comer escolhemos um lugar pertinho do hotel, o San Diego FM Sports & Bar.

San Diego FM Sports & Bar

O bar temático é o point da galera para assistir jogos de futebol, NBA e outras modalidades esportivas. O ambiente é super agradável, com ar condicionado (importante em Cartagena) e com uma decoração que mistura música e esportes.

Fachada do San Diego FM Sports & Bar - Cartagena
Fachada do San Diego FM Sports & Bar - Cartagena
Eles trabalham com um cardápio variado e com promoções de menu do dia. No geral os preços são baratos em relação a outros bares. Minha escolha foi um dos combos promocionais: hambúrguer com queijo, fritas e refri por 18 mil COP. O prato veio super bem servido e estava uma delícia!

O San Diego FM fica no bairro de San Diego (Calle del Santisimo, 8-10) e funciona diariamente a partir das 18h . Pontos altos do bar: menu promocional, preço bom para o canecão de cerveja e é um dos únicos que tocam músicas americanas. (na maioria dos bares só toca música latina)

Depois saímos para procurar um bar mais típico na região do Centro. Paramos no The Clock Pub, que fica na torre do relógio. Super animado, com pegada de pub mas com ares latinos. Rola música ao vivo e dj´s. Foi bem divertido conhecer um pouco da noite de Cartagena.

4º dia em Cartagena

Como dormimos mais tarde no dia anterior e não tínhamos nenhum passeio marcado, acordamos uma 10h da manhã, totalmente sem culpa. Equilibrar dias acordando mais cedo e outros nem tanto é super importante para manter o bom andamento da viagem!

O roteiro que tínhamos programado era: na parte da manhã conhecer com calma as ruelas da cidade amuralhada, as praças e os principais monumentos, ir a Getsemaní e almoçar pelo Centro; na parte da tarde o planejamento era ir novamente a Las Bóvedas, caminhar pelas muralhas conhecendo os fortes, assistir o pôr do sol no Café del Mar e jantar no restaurante La Cevicheria

Depois do ritual banho e café da manhã, saímos para caminhar pelas ruas próximas ao nosso hotel. Pra mim a região de San Diego é onde tem as ruazinhas mais bonitas de Cartagena. Parecem que todas saíram diretamente das imagens do Pinterest.

Rua em San Diego, bairro localizado na cidade amuralhada - Cartagena
Rua em San Diego, bairro localizado na cidade amuralhada - Cartagena

Rua em San Diego, bairro localizado na cidade amuralhada - Cartagena
Rua em San Diego, bairro localizado na cidade amuralhada - Cartagena
Durante o passeio entramos em uma joalheria especializada em esmeraldas que descobrimos na noite anterior. Sim, compramos outras esmeraldas. “Esse bilhete é verdade” hahaha 

Pra quem não entendeu a “piada”, em Bogotá, primeira parada da viagem, eu e minha amiga visitamos uma mina e o museu de esmeralda e fizemos nossas aquisições esmeraldianas. haha 

Dessa vez comprei pingente. O preço era muito bom: onde eu compraria um pingente (mesmo que pequeno) de prata 925 com uma esmeralda por menos de R$50? – vejo vocês fazem sim com a cabeça, aprovando minha compra.😎

Pingente de esmeralda e prata 925

Essa loja fica bem pertinho da Plaza San Diego, aquela onde comemos no dia que chegamos. Além de algumas lojas e restaurantes, a praça é bem arborizada e florida, com várias plaquinhas e bancos. Point de crianças, idosos e vários ambulantes que aproveitam o movimento para vender seus artesanatos. 

Na praça está o Convento de San Diego, onde hoje funciona a Escola de Belas Artes de Cartagena.(construção avermelhada na foto abaixo) A noite a praça tem uma iluminação bem charmosa. Vale a pena a visita.

Na foto abaixo também dá pra ver a La Tumbamuertos Burguer Bar. É na porta embaixo das grades azuis.

Plaza San Diego - Cartegena
Plaza San Diego - Cartegena

Getsemaní

Caminhamos durante uns 30 minutos até chegar em Getsemaní, um dos bairros mais famosos de Cartagena.

Eu li que o bairro era super movimentado, com ruas coloridas e floridas e com ares bohêmios durante o dia e a noite. Chegamos lá por volta de 12:30h e não tinha uma alma viva andando na rua. Quando aparecia alguém eram os pedreiros fazendo obra ou uma ou duas pessoas saindo das poucas lojas que estavam abertas. 

Não sei se foi o horário ou a época do ano (início de junho), mas eu esperava mais movimento. Além disso, li que era o bairro dos mochileiros. Não vi nenhum hostel, inclusive. Teve uma hora que me perdi e queria muito encontrar um viajante para pedir um help. Nada! 

O bairro é bonito, mas eu esperava mais. Inclusive fiquei procurando uns grafites que vi em umas fotos e nada. Bateu uma frustação depois de muito andar. Como estávamos sem internet, dificultou também. 

Rua em Getsamaní - Cartagena
Rua em Getsamaní - Cartagena
Fica a dica para quem quem quiser visitar Getsemaní: verificar direitinho o endereço dos pontos que querem conhecer (ainda mais se estiverem sem internet), perguntar na recepção do hotel/hostel sobre o lugar e pegar dicas locais. (melhor horário, melhor dia, points e etc) 

Resolvemos pegar um táxi de volta para o hotel (custou 10 mil COP) para deixar as compras, tomar um banho e sair para a segunda etapa do passeio. E assim fizemos. Fomos almoçar no restaurante La Plaza, que fica na Plaza Santo Domingo.

La Plaza

É um dos simpáticos restaurantes localizados na Plaza St Domingo. Um típico italiano em terras colombianas que serve super bem seus clientes. Vá com fome ou então divida o prato.

Além da fartura, o atendimento é excelente. Isso conta bastante né? Eu valorizo lugares onde eu como bem e sou bem atendida. E quando não pago uma fortuna por isso, aí fico mais feliz ainda.

Meu pedido foi um penne a primavera e minha amiga pediu um spaguetti à parisiense. Tomamos uma Clube Colômbia (cerveja colombiana) bem geladinha para acompanhar! Cada prato custou em média 25 mil COP.

Ponto alto: eles servem um pão da casa como acompanhamento maravilhoso. 

Massas do restaurante La Plaza no Centro - Cartagena
Massas do restaurante La Plaza no Centro - Cartagena

Plaza Santo Domingo

É a praça mais famosa de Cartagena. Fica cheia tanto de dia quanto a noite. Tanto na praça quanto nas ruas laterais não faltam opções de restaurante. A noite tudo fica ainda mais charmoso com uma iluminação super fofa. Isso sem contar com os ambulantes vendendo bebidas e produtos diversos.

La Gorda Gertrudes

A escultura foi doada por Fernando Botero, artista colombiano, para a cidade de Cartagena e desde então passou a ser um atrativo na Plaza Sto Domingo.

A obra tem características do estilo de Botero. Gertrudes é uma mulher gorda e pelada, deitada de lado para exibir suas curvas.

Escultura de Fernando Botero na Plaza Santo Domingo - Cartagena
Escultura de Fernando Botero na Plaza Santo Domingo - Cartagena
Diz a lenda que para ter sorte na vida e voltar a Cartagena, o turista precisa passar a mão no peito da Gertrudes. hahahaha Simpatia um pouco diferente, mas tem um monte de turistas que inclusive tiram fotos com a mão no peito da escultura. (confesso que fiz a simpatia também, mas sem direito a foto)

O curiosos é a escultura da mulher nua fica em frente a Igreja de Santo Domingo, que é uma das mais importantes e a mais antiga da cidade. Ela fica aberta para visitação nos horários de missa e vale muito a pena conhecer.

Como a missa estava acontecendo, achei falta de educação ficar tirando fotos. Entrei, conheci e ainda aproveitei o momento para agradecer! Atenção para o altar que é lindíssimo, todo original com o estilo barroco clássico.

Depois de almoçar e conhecer os monumentos, saímos em busca de uma sobremesa. Andamos mais alguns metros e aproveitamos o pouco movimento para tirar fotos na Torre do Relógio.

Torre do Relógio - Cartagena
Torre do Relógio - Cartagena

Torre do Relógio

Trata-se da principal entrada da cidade amuralhada e um dos cartões postais de Cartagena. Fica na altura da Plaza dos Coches e divide os bairros do Centro e o caminho para Getsmaní.

Nessa região estão concentradas as agências de turismo. E muitos vendedores de passeios ficam abordando os turistas na rua. O QG deles é embaixo da muralha. quando passa um turista por ali eles se revezam para ofertar os passeios.

Por ali também tem muitos vendedores de comidas e bebidas típícas: limonada, suco de tamarindo, arepas, pantacones, frutas no copinho e muitos outros. 

Na verdade tem vendedores de comida, bebida, artesanatos e outros produtos (principalmente capinhas a prova d´água e paus de selfie) por toda cidade. Como a Torre do Relógio é ponto de encontro para chegada e saída de passeios, a concentração nessa área é ainda maior.

Continuando nossa caminhada, achamos um Crepes & Wafles, nosso velho conhecido. (conhecemos essa creperia em Bogotá. Ela tem filiais em várias cidades da Colômbia, inclusive em Cartagena)

Tomamos um delicioso sorvete no interior da loja. Eles têm uma parte fechada com ar condicionado e outra com um jardim de inverno (mesmo em um calor de 50 graus) e um fonte que é uma graça. Ficamos nessa parte aberta e estava super fresquinho. (quem estiver por perto e quiser usar o banheiro, é super ok)

Las Bóvedas

Las Bóvedas - Cartagena
Las Bóvedas - Cartagena
Continuamos nossas andanças e a parada dessa vez foi na Las Bóvedas, onde funciona mercado popular de Cartagena. O lugar foi abrigo militar para os espanhóis, prisão para os patriotas no período entre a Independência e o início da República e hoje abriga galerias de artes, lojas de artesanato e artigos locais. 

Las Bóvedas - Cartagena
Las Bóvedas - Cartagena
Nas imediações da La Bóvedas e em outros cantos da cidade estão as Palanqueiras, mulheres que usam vestidos de cores vibrantes e carregam diversas frutas em uma bacia na cabeça para vender as porções.

Elas são lindas. Dá pra ver o sangue caribenho na maneira que elas andam e se vestem. Mas elas não são tão simpáticas assim. Só deixam os turistas tirarem fotos caso eles comprem alguma fruta com elas. Caso contrário, cobram por cada foto. 

Me recusei a pagar e acabei tirando essa foto de longe, sem que elas vissem.


Palanqueiras preparando as frutas na La Bóvedas - Cartagena
Palanqueiras preparando as frutas na La Bóvedas - Cartagena
Vale a pena dedicar uma tarde para passear com calma nas lojas, pechinchar caso vá comprar algo e seguir para as muralhas. O mercado fica entre os fortes de Santa Catalina e Santa Clara, que podem ser visitados durante a caminhada. E foi exatamente o que fizemos.

Forte Santa Catalina - Cartagena
Forte Santa Catalina - Cartagena
Dos fortes seguimos caminhando no entorno da muralha até chegar no Café del Mar. No caminho paramos diversas vezes para fotografar, descansar (sinceridade acima de tudo), apreciar as lindas vistas e conhecer mais sobre a história do lugar.

Entorno da cidade amuralhada - Cartagena
Entorno da cidade amuralhada - Cartagena

Café del Mar

Presente em lindas cidades e sempre com uma vista incrível para o mar, o Café del Mar não é diferente em Cartagena. Com uma localização privilegiada (no alto da muralha), o bar, restaurante e beach club está entre os os lugares mais visitados da cidade.

Então nós entramos e ficamos pertinho da muralha até o final do pôr do sol. Você só paga o que consumir. Obs: em dia de eventos eles cobram entrada. É bom checar a programação, caso não queiram pagar / Recomendo chegar umas 17hs para ver o pôr do sol completo.


Café del Mar - Cartagena
Café del Mar - Cartagena
Depois de diazão e e minha amiga estávamos só o pó. Andamos quase 12Km. Pegamos um táxi até o hotel (negociamos por 7 mil COP) e abortamos a ida ao La Cevicheria

Depois do banho, começamos a ajeitar a mala para o check out no dia seguinte e aproveitamos para descansar. Bem tarde nós fomos comer uma pizza pertinho hotel. Estávamos tão cansadas que nem nos arrumamos. Foi de camiseta, short e chinelo mesmo.

Da pizza voltamos pro hotel para curtir aquele ar condicionado maravilhoso e descansar.

5º dia (considerei meio dia, assim completando 4 dias inteiros em Cartagena)

A programação para o último dia era conhecer o Convento de La Popa, almoçar e voltar para o hotel para fazer check out e ir para o aeroporto.

A realidade foi um pouco diferente. O calor estava surreal. E o engraçado que o dia estava nublado. E isso foi pior, porque estava muito abafado. Nossa escolha foi aproveitar a manhã na piscina do hotel. Foi ótimo ficar fazendo vários nadas, escutando uma musiquinha, papeando e tomando bons drinks. 



Piscina do Hotel 3 Banderas - Cartagena

Sair de casa com uma programação de viagem é importante e sair dela durante a viagem também faz parte. Nem sempre dá tempo de conhecer tudo, ir a todos os restaurantes indicados e fazer todos os passeios. E tá tudo bem! O importante é aproveitar e respeitar sua vontade e os limites do seu corpo.



Por isso, escolher bem a parceria para a viagem é fundamental. Ceder em algum momento ou então topar fazer algum passeio sozinho fazem parte do jogo. 



Depois desse relax na piscina, tomamos banho e arrumamos nossas bagagens para fazer o check out. Como falei no início, o pagamento da hospedagem no Hotel 3 Banderas acontece no check out. Junto com o nosso valor estavam somados os valores dos passeios. Foi tudo certo!


Deixamos as malas na recepção e contratamos um taxista indicado pelo hotel para nos levar ao aeroporto. (ele cobrou 15 mil COP)

Comemos uma massa rapidinho perto do hotel e quando chegamos o táxi já estava nos esperando. Foi o tempo de ir ao banheiro e partir.  Nosso vôo para Bogotá (onde faríamos escala p/ San Andrés) sairia as 16h e já estávamos com o horário apertado.

Chegamos bem rapidinho no aeroporto, despachamos as malas e embarcamos. A parte boa de termos comprado todos os vôos juntos pela Avianca foi que durante todos os trechos tínhamos direito a ter uma mala de mão de até 10Kg + despachar uma mala de até 23Kg. 

Isso não acontece com quem compra os trechos separados ou vôos de cias low cost como a Air Colômbia, por exemplo. Fiquem atentos as franquias de bagagem de cada cia aérea, ok? 

Fico por aqui mas juro que volto em breve para contar todos os detalhes da terceira e última parada da colombian trip. Espero que vocês tenham gostado das dicas de Cartagena!

Beijos,
Anne

Acompanhe a gente no instagram @malaeblush  e @maquiadoraviajante e siga minha página no facebook Maquiadora Viajante!

 



Nenhum comentário